Return to flip book view

REVISTA MÍDIA

Page 1

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 1

Page 2

2 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 3

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 3

Page 4

reflex o TOCANDO OS C US Ora a f a certeza de coisas que se esperam a convic o de fatos que se n o veem Hebreus 11 1 H quem entenda que ser crist o ter uma vida mon tona e cerceada de liberdade e de alegrias Isso pode ser a tradu o de religiosidade mas nunca do cristianismo verdadeiro Ser crist o ao contr rio a experi ncia mais linda e radical que existe Ser crist o tocar o sobrenatural Ser crist o receber Jesus e ser feito morada do Esp rito Santo Eis o primeiro milagre o pecador redimido em Cristo passa a ser casa de Deus A limita o encontra o Infinito A fraqueza redimida no Todo poderoso A pequenez revestida pela grandeza do Alt ssimo Onde h morte ele traz vida Onde reina a escurid o ele luz O que nos oprime ele tem sob seus p s A inconst ncia humana n o altera seu imut vel amor O devedor livre da d vida A senten a de morte quitada pelo sangue do Cordeiro que imputa ao r u a justi a conquistada na cruz Podemos viver pela f Deus est trabalhando por n s Eis a certeza que milagres acontecer o Aquele que n o poupou seu pr prio Filho por nos amar prometeu nos dar com ele tudo o que necessitamos Rm 8 32 Contemplemos o Senhor Jesus em sua gl ria Olhar para ele ver seu poder agindo Nada empecilho para Deus e ele tudo faz para o nosso bem Rm 8 28 Ser crist o ter os p s na terra e a alma nos c us expediente COLABORADORES DESTA EDI O REDA O Avenida Conde Ribeiro do Valle 255 2 Andar Sala 8 Cep 37800 000 Guaxup MG Telefone 35 3551 2040 E mail revistamidia revistamidia com br RICARDO DIAS MTb 9773 Editor e Jornalista Respons vel e mail ricardo revistamidia com br Camila Ferreira Dra Andrea Nehemy Dr Heber Hamilton Quintella Lucas Batista Dr Luiz Henrique Santos Dra Marcia Bittar Nehemy Dr Marcio Costa Dra Marilete Zampar Me ta Bard Dra Nat ssia Pizani Ros ngela Felippe O material noticioso produzido pela pr pria reda o Os conceitos emitidos em artigos assinados s o de exclusiva resposabilidade de seus autores e n o refletem necessariamente a opini o da Revista Ningu m est autorizado em nome da REVISTA M DIA propor a realiza o de eventos viagens e ou qualquer tipo de promo o Recomendamos confirmar todo contato em nosso escrit rio As imagens veiculadas em publicidades impressas nessa revista s o de inteira responsabilidade das empresas anunciantes bem como os direitos autorais Reprodu o de fotografias e publicidades criadas pela Editora M dia s o expressamente proibidas sem autoriza o expressa Afiliada ANO 14 www revistamidia com br Circula o Minas Gerais 35 3551 2040 4 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 revistamidia revistamidia com br facebook revistamidia instagram revistamidia twitter revistamidia

Page 5

ABASTE A NO RVM E GANHE PR MIOS Consulte o cat logo de pr mios no QR code PASSEIO DE LANCHA EM CAPIT LIO VOC ACOMPANHANTE PIZZA FATIRELLA Av Dona Floriana 1709 Centro Guaxup MG PACK RVM Pack com 6 cervejas Brahma ou Skol REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 5

Page 6

6 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 7

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 7

Page 8

8 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 9

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 9

Page 10

especial e s p e c i al A UNI O E A SOLIDARIEDADE CONTRA UM V RUS 10 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 11

J amais antes na hist ria mundial houve uma pandemia t o severa quanto a causada pelo novo Coronav rus A Covid 19 uma doen a respirat ria aguda causada por um subtipo de coronav rus denominado Sars CoV 2 A doen a e o novo v rus s se tornaram conhecidos quando foi identificado o primeiro foco da enfermidade ocorrido em dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan Prov ncia de Hubei Os primeiros doentes apresentaram um quadro de pneumonia grave de causa desconhecida Em comum tinham o fato de terem trabalhado nas proximidades de um mercado que comercializava pescados frutos do mar e animais silvestres vivos ingredientes muito valorizados pela gastronomia chinesa Logo o v rus mostrou ser de dissemina o r pida e facilmente transmiss vel Do epicentro da epidemia em Wuhan cidade de 11 milh es de habitantes em poucos meses chegou ao Ir passou pelo Oriente M dio entrou na Europa Dali para as Am ricas o tempo foi curto O primeiro diagn stico do Covid 19 no Brasil ocorreu em fevereiro de 2020 em S o Paulo num homem rec m chegado da It lia O diagn stico foi realizado no Hospital Albert Einstein e a contraprova confirmada pelo Minist rio da Sa de Em tempo recorde 48 horas pesquisadores brasileiros conseguiram sequenciar o genoma desse novo coronav rus conquista importante para obter informa es sobre sua origem e o desenvolvimento de vacinas Em 11 03 2020 a Organiza o Mundial de Sa de OMS decretou uma pandemia causada pela Covid 19 A doen a se alastrou com rapidez pelo mundo e por onde passou deixou um rastro de morte mas tamb m li es de empatia e uni o justamente sobre esse tema que a M DIA reportar nas p ginas seguintes Li es do bem Pessoas comuns que se uniram em prol de todos M dicos enfermeiros gente como a gente que jamais de cansam de fazer o bem Muitos est o na linha de frente salvando vidas outros est o na linha de frente angariando recursos para tamb m salvar vidas Ao final o reconhecimento e a valoriza o aos Hospitais locais a import ncia de investimentos p blicos em Sa de e em Unidades de Terapia Intensivas e ao Servi o nico de Sa de pois nessas condi es todos n s vamos depender do SUS Em uma reportagem do jornalista Tiago Pereira da RBA o m dico oncologista Drauzio Varella falou justamente da valoriza o do Sistema nico de Sa de SUS e o combate s desigualdades so especial Sem o SUS a chegada do novo coronav rus teria trazido tamb m barb rie e caos no pa s Voc n o pode pensar porque fez um plano de sa de que nunca mais vai p r o p no SUS Mas pode acontecer que o hospital particular a que voc tem direito n o tenha mais vaga Nessas condi es todos n s vamos depender do SUS DR UZIO VARELLA ciais no Brasil s o as principais li es que devem ser tiradas da crise representada pela pandemia de covid 19 Conforme Varella o pa s deve se tornar nas pr ximas semanas o epicentro mundial da doen a superando os Estados Unidos dada a elevada taxa de dissemina o e o total de casos registrados A nica arma que temos no momento o isolamento social Mas muito dif cil com a desigualdade que n s temos Estamos agora pagando a conta de ter aceitado a desigualdade social disse em debate virtual realizado pela Oxfam Brasil O m dico analisou que mais f cil manter o isolamento social para aqueles que contam com moradia digna e acesso a servi os essenciais o que n o ocorre nas regi es perif ricas Se voc mora num bom apartamento com internet em casa com acesso Netflix fica mais f cil Agora num lugar sem internet num nico c modo com crian as pequenas como que segura todo mundo dentro de casa uma difi culdade ressaltou Drauzio tamb m afirmou que sem o SUS a chegada do novo coronav rus teria trazido tamb m barb rie e caos no pa s Voc n o pode pensar porque fez um plano de sa de que nunca mais vai p r o p no SUS Mas pode acontecer que o hospital particular a que voc tem direito n o tenha mais vaga um risco iminente de acontecer realmente Nessas condi es todos n s vamos depender do SUS O m dico pediu o engajamento de toda a sociedade incluindo pol ticos e empres rios no combate s desigualdades Segundo ele at mesmo os mais ricos pagam um pre o alto em fun o do abismo entre os mais ricos e os mais pobres no Brasil Vivem com casa toda cercada t m que andar com seguran as Se um filho ou filha sai noite ficam desesperados e s v o conseguir dormir quando a filha chegar Por que o pa s tem que ser assim Porque aceitamos isso com essa naturalidade REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 11

Page 12

especial NA LINHA DE FRENTE PARA SALVAR VIDAS M DICO REVELA NUNCA TIVEMOS TANTOS PACIENTES GRAVES AO MESMO TEMPO VEJO DIARIAMENTE M DICOS E ENFERMEIROS CHORANDO NOS HOSPITAIS DE NERVOSO RAIVA E DESESPERO MAS ISSO BOM SINAL DE QUE AINDA T M EMPATIA SENTEM A DOR DO OUTRO MEU MEDO QUANDO NINGU M MAIS CHORAR 12 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 13

ROS NGELA FELIPPE N atural de Mogi das Cruzes SP o cirurgi o e emergencista Dr Adriano Vendimiatti Cardoso casado com a guaxupeana Carina Ribeiro do Valle Pereira Vendriamiatti com quem tem um casal de filhos Miguel e Isabella Neste entrevista o m dico fala sobre sua rotina como profissional na linha de frente no combate ao Covid 19 e a luta que trava nos hospitais para salvar vidas Luta essa que muitas vezes atinge 24 horas seguidas em meio a uma pandemia persistente e vida em destruir sonhos Em uma incessante roda viva Dr Adriano atende pacientes em tr s hospitais Hospital Mario Gatti Campinas Hospital Augusto de Oliveira Camargo Indaiatuba e Hospital S o Camilo It Vivendo uma experi ncia at ent o desconhecida pela pr pria Ci ncia ele tem se mantido entre o dever e o medo pois o v rus paira ao lado dos profissionais da sa de como uma amea a sarc stica cida e destemida contra suas vidas Foi convidado a dar depoimentos REVISTA M DIA como uma revela o puramente genu na da realidade que estamos vivendo Ningu m mais do que o soldado escalado para a guerra capaz de descrever o supl cio gerado por uma pungente batalha E assim em meio aos desafios di rios prevalece a sua dedica o vida humana H MUITO A MEDICINA REFERIDA MUITO MAIS COMO MISS O DO QUE COMO PROFISS O QUAL O SEU PARECER QUANTO A ESTE CONCEITO uma profiss o Como todas as outras voc estuda aprende o of cio trabalha e por isso recebe um sal rio Simples Miss o quando algo bom algo essencial torna se uma paix o Salvar vidas uma miss o Cuidar de pessoas tamb m assim como ensinar divertir e proteg las Mas salvar vidas n o exclusividade dos m dicos Enfermeiros e bombeiros tamb m fazem isso Tampouco universal pois tem muitos que n o se importam com as pessoas que cuidam Por isso para mim medicina profiss o Dedicar sua vida a salvar outras miss o O DOM DE SALVAR VIDAS EXIGE ARROJO UMA VEZ QUE NO EXERC CIO DE SALV LAS TAMB M SE PODE V LAS PERDIDAS COMO VOC CONVIVE COM ESSA REALIDADE uma li o de humildade que vem bem cedo na profiss o n o somos deuses Pessoas v o morrer e muitas vezes o que podemos fazer por elas n o tem nada a ver com estender apenas seu tempo de vida Nessas horas me apoio nas palavras do maravilhoso Patch Adams se voc tratar doen as voc perde ou ganha Agora se voc tratar pessoas voc vai ganhar sempre n o importa o que aconte a especial EM MEIO AOS POUCOS RECURSOS DA MAIORIA DOS HOSPITAIS E DAS IDEIAS DESORDENADAS ENTRE POL TICOS COM RELA O SA DE P BLICA COMO OS M DICOS V M DRIBLANDO ESTE TURBILH O N o v m Somos engolidos por ele pois a estrat gia do governo jogar a popula o contra n s como se f ssemos n s os respons veis por tudo de errado L gico colegas inescrupulosos ou incompetentes refor am isso Mas quem culpado pelo desmantelamento do SUS n o quer m dicos e popula o unidos contra eles O MUNDO VIVE UM DOS MOMENTOS MAIS EXTENUANTES COM RELA O SA DE DEVIDO PANDEMIA DO NOVO CORONAV RUS COMO M DICO ATUANTE NA LINHA DE FRENTE FALE SOBRE SUA ROTINA Trabalho casa trabalho Eu j ficava a semana toda nos hospitais e isso n o mudou Agora l dentro tivemos que incorporar v rias rotinas que n o eram do nosso dia a dia como paramentar se para entrar nas salas com pacientes infectados Mas o servi o basicamente o mesmo examinar o paciente falar com ele fazer os procedimentos e prescrever O que mudou foi a quantidade de servi o e o medo VOC TEM ESPOSA E FILHOS PEQUENOS AP S O EXPEDIENTE SUA VOLTA CASA LHE EXIGE MUITOS CUIDADOS PARA N O CONTAMIN LOS QUAIS AS ESTRAT GIAS ADOTADAS PARA ASSEGURAR QUE ELES FIQUEM DE FATO PROTEGIDOS Nossa j tive discuss es hom ricas com minha esposa sobre isso porque nenhuma dessas estrat gias vai funcionar Eu chego em casa tiro o sapato na porta limpo os com hipoclorito entro n o deixo ningu m encostar em mim tiro toda a roupa ponho para lavar e vou para o banho Minha bolsa e pertences ficam todos trancados Mas n o importa quando eu pegar a Covid vou estar transmitindo o v rus por at 5 dias antes de ter o primeiro sintoma A nica maneira de evitar de verdade que eles se contaminem tirando os de casa ou eu saindo Mas minha esposa n o quer me deixar sozinho nesse momento EM SUA EQUIPE M DICA V RIOS SE INFECTARAM PELO V RUS SENDO QUE ALGUNS FORAM A BITO VER UM COLEGA PERDER A VIDA LHE CAUSA AL M DE TRISTEZA ALGUMA FRUSTRA O POR N O TER SIDO POSS VEL SALVAR LHE A VIDA A sensa o n o de frustra o impot ncia e medo Quando morre algu m do seu lado a sensa o de que voc pode ser o pr ximo fica maior O NOVO CORONAV RUS ESCONDE SE ATR S DE SUA FORMA MICROC SPICA COM ISSO TEM OCORRIDO DE MUITOS N O ACREDITAREM NO SEU PODER DE DISSEMINA O E ATAQUE H AT QUEM N O ACREDITE EM SUA EXIST NCIA ESSA DESCREN A TEM CONTRIBU DO PARA QUE OS M DICOS TRABALHEM DE MODO MAIS SOBRECARREGADO PELA VIDA DAS PESSOAS OU SEJA UMA TOMADA MAIOR DE CONSCI NCIA AJUDARIA NO COMBATE A O E PERMAN NCIA DO V RUS Com certeza Quanto mais pacientes mais pacientes geom trica a progress o O trabalho e o esfor o nosso tamb m Estima se que a cada 20 brasileiros infectados apenas um testado Especialistas apontam que no Brasil ja temos mais de 3 milh es de infectados pela Covid Provavelmente metade disso vem da incapacidade das pessoas de acreditarem no problema Se as pessoas estivessem fazendo a quarentena como deveriam talvez Manaus n o tivesse colapsado ou at poder amos estar discutindo abrir o pa s POR ESTAR AINDA CERCADO DE MIST RIOS O NOVO CORONAV RUS MUITAS VEZES LUDIBRIA A PR PRIA MEDICINA COMO ESTAR DIANTE DE UMA AMEA A DESCONHECIDA IMPERCEPT VEL E COM CARACTER STICAS T O COMPLEXAS H MOMENTOS EM QUE MANIFESTA O IMPULSO DE SE ESQUIVAR TEMENDO PELA PR PRIA VIDA Muitas vezes Mais pela minha fam lia Isolar me numa ch cara ou casa de praia com comida para seis meses e uma pilha de livros Mas n o tem como n o agora Quem sabe quando eu me infectar VOC MESMO ESTANDO ENFRENTANDO O PERIGO DE FRENTE CONDUZ A VIDA DE MODO CORDIAL E ALEGRE SUA MANEIRA DE SE BLINDAR CONTRA O MEDO E AMENIZAR O STRESS OU PARTE DO SEU TEMPERAMENTO MESMO parte do meu DNA Meu apelido doutor derrame meu nome Adriano Vendimiatti Cardoso ou seja Dr AVC a sigla para derrame por que eu rio at daquilo que n o parece ris vel Mas n o por falta de sensibilidade ou moral e sei muito bem quando n o fazer uma piada Mas acho que vim ao mundo para fazer as pessoas rirem quando achavam imposs vel QUANTAS HORAS AO DIA VOC TEM SE MANTIDO NOS HOSPITAIS Cerca de 12 a 24 horas Trabalho em m dia 96 horas por semana O QUE MAIS LHE TEM SIDO EXIGIDO EM TERMOS DE FOR A E CORAGEM PARA ENFRENTAR A DOEN A E SALVAR A VIDA DE SEUS PACIENTES A impot ncia perante aos casos graves horr vel como a doen a piora em velocidades vertiginosas e fica f cil desistir de um caso terminal Mas precisamos lembrar que aquilo n o um c ncer e sim um v rus Se mantermos ele vivo mais um dia pode ser que amanh ele melhore COMO DESCREVER O QUADRO GERAL DE MUITOS HOSPITAIS BRASILEIROS DIANTE DO GRANDE N MERO DE INFECTADOS FALTA DE PROFISSIONAIS E DE RESPIRADORES Cada hospital tem suas cruzes para carreREVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 13

Page 14

especial gar Mas em cada um falta alguma coisa j seja profissionais ou insumos Vejo diariamente colegas m dicos e enfermeiros chorando de nervoso raiva ou desespero Nunca tivemos tantos pacientes graves juntos ao mesmo tempo Mas isso bom sinal de que ainda tem empatia sentem a dor do outro Meu medo quando ningu m mais chorar A m scara no rosto do outro te protege mais do que no seu pr prio Dr Adriano Vendimiatti UM CONSELHO AOS LEITORES DA REVISTA M DIA QUANTO S PRECAU ES QUE DEVEM TOMAR ENQUANTO PERDURAR A PANDEMIA Isolamento social Quem passa a Covid n o sabe que est passando e geralmente n o est sentindo nada Por isso aquele amigo que voc s quiseram ir ver aquele gar om do bar que est abrindo s escondidas o cara atr s de voc s na fila do supermercado podem ser quem ir o passar o v rus para voc s Fiquem a tr s metros das pessoas e usem m scaras sempre E sejam solid rios eu sempre carrego uma m scara extra para doar A m scara no rosto do outro te protege mais do que no seu pr prio QUANDO TUDO PASSAR QUAL A MAIOR LI O DE VIDA QUE VOC ACREDITA TER APRENDIDO COM TODA ESSA EXPERI NCIA COM O COVID 19 E SUA A O CONTRA A SA DE E A VIDA DE TANTOS SERES HUMANOS N o tome nada por garantido Sei que dinheiro virtual sua liberdade condicionada seu poder cedido seu estatus ilus rio sua vida est com os dias contados Nunca mais viva como se n o fosse morrer porque voc vai e nunca mais assuma que o mundo vai ser sempre igual porque ele nunca AOS QUE SUPERARAM A DOEN A QUAL A MENSAGEM QUE VOC LHES DEDICA Suas batalhas pessoais j se foram e voc s venceram N o deixem ningu m tirar isso de voc s ou diminu rem isso pois n o pouca coisa Falta a batalha coletiva e essa a mais dif cil Voc s agora s o nossos her is e nossos exemplos Morremos de inveja de voc s Agora precisamos que nos ajudem Dr Adriano com a filha e a esposa a guaxupeana Carina Ribeiro do Valle 14 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 AOS QUE ACREDITAM MAIS EM CONJECTURAS DO QUE NOS ESTUDOS DA CI NCIA QUAL O SEU RECADO Sempre desconfie de quem ganha algo quando voc concorda com ele mesmo que seja um voto Eu dedico tempo que poderia passar com a minha fam lia discutindo e orientando as pessoas pelas redes sociais e vou ganhar zero reais com isso pelo contr rio vou fazer uma s rie de v deos e vou pagar por isso Tudo isso por que eu n o gosto de ver gente morrendo Por ltimo lembre se a ci ncia n o depende do que voc ou ningu m acredita A gravidade n o um ponto de vista N o adianta s neg la e se jogar pela janela

Page 15

especial UM HOSPITAL GIGANTE NO AMOR A centen ria Santa Casa de Guaxup tem uma responsabilidade vai al m dos limites de Guaxup Trata se de um hospital microrregional ou seja atende pacientes de alto risco de 9 cidades da regi o Nesse momento cr tico de pandemia mais uma vez os olhares se voltaram para ele que relativamente restrito em estrutura e recursos em rela o ao grande n mero de munic p os que atende mas gigante no amor e empatia na responsabilidade de salvar vidas Sabedores das dificuldades que todas as institui es de sa de passam uma campanha foi criada com a finalidade de angariar recursos para a Santa Casa de Guaxup O projeto Santa Ajuda foi acolhido por grande parte de empresas e pessoas comuns e o hospital tem colhido amor em forma de doa es A pedido da REVISTA M DIA a Santa Casa informou os nomes de todos que at o fechamento desta edi o fizeram suas doa es os quais seguem tamb m os aplausos desta Revista M dia pelas nobres atitudes Abreu Jr ACIG Instaladora Alberto L cio Alessandra Carvalho Alex Falconi Alfeu Coelho Ana Carolina Ana Campos Ana Cristina Ana L via Rocca Ana Luiza de Souza Ana Paula Duarte Ana Paula Santana Andr Luiz Celani Andreia G Oliveira ngela Maria Ariene Ramos Aristeu Kodama Benedito Felipe Breno Ca que Britamil Bruna Silva ME Cacau Show Cal ados Arp Carlos Henrique Braz o Carlos Martins Carmo Pinto Ribeiro Carol Santos Est tica Caroline Castro Caroline Stampone Cida Bolonha Clara Terra Cooxup Couto e Macedo Cristina F Pasqua Dagner Andre Daniel Lima Daniela da Paula Daniela de Moura Danilo Martins Dari Silva Pasqua Diego Augusto Diego Luiz Teixeira Diego Pereira Dinah L zara Ederson Donizeti Eduardo C Smargiassi Elisabeth S Emil Carlos Salom o Enereida Valle rica Cristina Esp lio Esmerino Joaquim Ribeiro do Valle verton de Lima Fabiana Pacheco Fabiano Mesquita F bio Ara jo Felipe Henrique Fernanda Ramos Fernando C sar Fl via Barbosa Fl via Cec lio Ribeiro Frank Brunno Gabriela S Silva Gabriele de Castro Giovani Radaelli Gleidson Martins GR Promo o Gustavo Carvalho Gustavo Radaelli Gustavo Silveira Heder Falconi H lder A Silva Iara Monteiro Ind stria Textil Irene L F C Ribeiro Jairo Vianna Jefferson Joaninha M Silva JN Ind stria e Com rcio de Ferro Jo o Benedito Jo o Fernando Jo o Gilson Jo o Paulo Molin Jorge Luiz Cec lio Jos A Palos Jos Francisco Baldini Elias Jos M R Magalh es Jos Maria Celani Jos Maur cio Jos Roberto Jos Simoni Juliana R M Abdala Juliana Resende Juliana Ribeiro Larissa Morais Leandro Ghizini Smargiassi Leandro Marques Leandro Pasqualini Carvalho Leandro Tintori Leda Aparecida Leonardo Rodrigues Let cia C s tolo L dia Felipe Loja Ma nica Fraternidade Justi a e Trabalho Loja Ma nica Reden o Sul Mineira Luan Garcia Lucas Vin cius L cio de Ara jo Dias Luis Fernando Luiz Alberto Andrade Luiz Fernando Luiz Henrique Correa Ribeiro Malkavianos M rcio Augusto M rcio Ferraz Marco Ant nio Marco T lio Marcos Irany da Concei o Maria Dirceia Maria Pereira Mar lia Santana Mateus de Oliveira Maur cio Farah Mauro J nior Meiry Marques Michele Jesus Mirian Mariano Mitra Diocesana Neide Negr o N bia A G Simoni Olindo Jos Patr cia R V C Paula Pellozo Paulo Henrique Paulo Marcelo Paulo Rodrigo Paulo Zambroti Pavidez Pedro Cust dio Pedro Vieira Priscila Carvalho Rafaela Claris Rafela Silva Rafael In cio Rafael Zaiat Reinaldinho Leite Renata Amorim Renato e Giovanelli Renato Henrique Revista M dia Roberto Vidigal Rodrigo Jos Rodrigo M Rago Ronaldo Francis Rosa L cia Ribeiro do Valle Rosa M R Valle Ros ngela P Cardoso Rose Mary Giacomeli Rotary Club Cafezais Rotary Club Guaxup Sheila Saad Silvana Bezerra S lvia Regina Sinval Marcelino Sofia Xisto Sport St ncia Sueli F tima Talita Busso Tereza Miranda Thais Ribeiro Tha s Ribeiro Tharles Mendes Thiago Ribeiro Thierry Banhente Valdir Ribeiro Vicente Valle Valter Lima de Melo Venirce Reis Vicente S Marques Vinicius Mansa Viviane Magno Wilson de Aguiar e William Corsi REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 15

Page 16

especial A FOR A DA SOLIDARIEDADE JUNTOS SOMOS MAIS Ros ngela Felippe G uaxup uma cidade que preza pela solidariedade humana Isso tem se confirmado diante de acontecimentos que envolvem fam lias que sofrem com perdas materiais como por exemplo a ltima forte enchente que ocorreu em mar o de 2019 no bairro Vila progresso Toda a popula o guaxupeana se mobilizou para prestar socorro aos que tudo perderam doando roupas alimentos produtos de limpeza e outros N o faltou compaix o esfor os e amor fraterno por parte da maioria Mas n o somente em per odos em que ocorrem grandes preju zos financeiros o povo se sensibiliza e ajuda o pr ximo H tamb m arrecada es para auxiliar os adoentados sem condi es de tratamentos m dicos Agora em meio ao caos provocado por um v rus desconhecido assim como todos os lugares do mundo Guaxup sofre pela falta de trabalho pela queda de faturamento das empresas e do com rcio Muitos foram afetados sobretudo as fam lias que j viviam com baix ssima renda e dependiam do trabalho de hoje para comer no dia seguinte Formou se um clima de escassez em que panelas ficaram vazias crian as chorando por falta de leite e pais e m es em desespero sem saber como alimentar seus filhos E mais uma vez grupos se formaram na cidade para atender os que necessitam de amparo Um desses grupos o projeto Juntos Somos Mais que assim como tantos outros agrupa volunt rios no trabalho de arrecada o e distribui o de alimentos b sicos para que o sofrimento de muitos seja amenizado A fome uma dor profunda que al m de maltratar o organismo humano faz com que o cidad o se sinta humilhado sobretudo quando se um a trabalhador a que luta incansavelmente no dia a dia com total honestidade para dar sustento fam lia Um dos integrantes e idealizadores deste projeto Fabr cio Augusto Alves por meio desta mat ria exp e como realizado todo o mecanismo deste trabalho em equipe que at o momento est conseguindo ajudar cerca de 260 fam lias guaxupeanas COMO SURGIU O PROJETO JUNTOS SOMOS MAIS Surgiu atrav s de um bate papo amig vel entre Lucin ia Vieira e eu para decidirmos como poder amos criar estrat gias e ajudar as fam lias afetadas pelo coronav rus J est vamos prevendo que com a pandemia muitos ficariam desempregados e consequentemente faltaria comida na mesa de muitos Criamos ent o um grupo pelo whatsapp e come amos a arrecadar alimentos produtos de higiene e limpeza Conforme chegavam as doa es mont vamos cestas b sicas e as entreg vamos s fam lias carentes Criamos um link para que as pessoas pudessem acessar e participar da causa ajudando com doa es e com pedidos a outras pessoas E tudo foi dando certo A imprensa come ou a divulgar e criamos 16 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 QUEM S O AS PESSOAS ENVOLVIDAS NA CAUSA S o muitas pessoas envolvidas no projeto Al m da Lucin ia temos a minha esposa Eliana minhas filhas Rhayssa e Laryssa nossas amigas Fl via Cec lio Ergia Antonelli Maria Alice Drielli Giseli Wanda entre outros gostaria de agradecer a nossa amiga Cleide e toda diretoria da Casa da Crian a que gentilmente que nos cedeu o im vel n o somente para as arrecada es mas tamb m para armazenamento dos produtos e montagem das cestas Temos outros dois pontos de arrecada o que est o nos ajudando F rmula Certa Rua da Aparecida 426 Centro e Mussa Pet Rua Marcelino Riviera 360 em frente o Guaxup Coutry Club QUAIS AS EXPERI NCIAS MAIS MARCANTES QUE A EQUIPE DO JUNTOS SOMOS MAIS EST VIVENCIANDO COM ESTE TRABALHO FILANTR PICO Experi ncias marcantes s o o que mais temos Por v rias vezes sai da casa das fam lias assistidas chorando depois de ver que eles estavam com seus arm rios e despensas vazias Cheguei a ver filhos chorando de fome pedindo mam e os pais chorando tamb m pois n o tinham leite para dar para aos filhos Cheguei a ver crian as gritando de alegria e agradecendo por uma simples bolacha recheada que tinha na cesta Lembro me claramente de uma das casas em que fui entregar uma cesta legumes e uma caixa de leite Havia sete crian as o pai desempregado e a m e sem condi es para trabalhar pois tem que cuidar das crian as Essa fam lia paga aluguel gua luz e outras despesas Que triste realidade como que vive E tinha que ver o sorriso no rosto de todos Uma das crian as gritou hoje vamos tomar leite Isso de cortar o cora o E gratificante ver a alegria de cada pessoa por receber uma simples cesta Simples talvez para n s Mas para eles naquele momento t o dif cil important ssimo QUAIS OS TIPOS DE ALIMENTOS V M SENDO ARRECADADOS S o arrecadados todos os alimentos como Arroz feij o a car sal farinha de trigo fub p de caf macarr o massa de tomate leo bolachas leite achocolatado miojo sardinhas etc QUAIS OS PRODUTOS MAIS NECESS RIOS PARA A MONTAGEM DAS CESTAS B SICAS Os produtos como arroz feij o leo e o p de caf s o os que sempre precisam mais e temos que correr atr s para montar as cestas QUAIS OS DIAS E HOR RIOS PARA RECEBER AS DOA ES Ponto de Arrecada o F rmula Certa e Mussa Pet no hor rio comercial O ponto de arrecada o na rua Presidente Get lio Vargas 187 de segunda sexta feira das 13 s 18 horas QUAL O CRIT RIO ADOTADO PARA QUE AS FAM LIAS RECEBAM AS CESTAS B SICAS E EM QUAIS BAIRROS T M SIDO REALIZADAS AS DISTRIBUI ES Gra as a Deus e a ajuda de toda a popula o at o momento j conseguimos distribuir mais de 260 cestas b sicas para praticamente todos os bairros da nossa cidade Para receber a cesta b sica a fam lia precisa preencher um cadastro onde pegamos os nomes completos endere o nome do marido ou esposa quantidade de filhos e idades Verificamos tamb m se os moradores recebem o Bolsa Fam lia ou algum outro benef cio etc Em alguns casos n o preciso que fa amos uma averigua o para que a cesta seja entregue AS DOA ES DE PRODUTOS DE LIMPEZA T M SIDO FEITAS NA MESMA PROPOR O QUE A DOS ALIMENTOS Junto aos alimentos da cesta b sica acrescentamos um kit de higiene e de limpeza sabonetes pasta de dente papel higi nico sab o em p sab o em pedra e detergente Por m esses produtos n o chegam com a frequ ncia necess ria entre as doa es H A NECESSIDADE DE UM MAIOR N MERO DE VOLUNT RIOS PARA AUXILIAR NOS SERVI OS DO JUNTOS SOMOS MAIS Gra as a Deus estamos com pessoas maravilhosas nos ajudando como a Giseli Costa Vanda e a minha esposa Eliana que se revezam no ponto de arrecada o Mas toda ajuda bem vinda e sempre acrescenta NEM TODOS OS DOADORES PODEM ENTREGAR SUAS CONTRIBUI ES NO LOCAL POR QUALQUER RAZ O OU DIFICULDADE PARA QUE OS PRODUTOS SEJAM RETIRADOS NAS RESID NCIAS QUAIS AS PROVID NCIAS EST O SENDO TOMADAS Devido correria do dia a dia a falta de locomo o e muitas pessoas com receio de sair de suas casas devido ao coronav rus estamos disposi o para retirar as doa es na casa dos doadores Basta ligar para 35 98873 5907 ALIMENTOS S O CONSUMIDOS MUITO RAPIDAMENTE AS DOA ES EST O SENDO FREQUENTES E SUFICIENTES PARA MANTER AS FAM LIAS ABASTECIDAS Pedimos a todos que puderem e quiserem ajudar nosso projeto que continuem com as doa es pois essas fam lias que j foram assistidas est o nos procurando novamente pois os alimentos est o acabando e a fome n o espera Ajudem nos a ajudar Estamos em ora o para que essa crise passe logo e tudo volte ao normal Por m at que isso aconte a vamos fazer a nossa parte ajudando Sabemos que n o vamos resolver o problema da sociedade mas podemos amenizar o sofrimento de muitas fam lias carentes Lembrando que os envolvidos no projeto Juntos Somos Mais s o todos volunt rios sem nenhum pensamento pol tico e nem religioso N o se esque am de fazer o bem e de repartir o que voc s t m com quem n o tem S o sacrif cios que a Deus agrada Hebreus 13 16 uma p gina no Facebook A solidariedade e o amor ao pr ximo se espalharam A QUANTIDADE DE DOA ES T M SIDO SUFICIENTE PARA ATENDER A TODOS OS QUE NECESSITAM DE AJUDA Somos muito gratos ao povo guaxupeano que est nos ajudando com as doa es que mesmo em meio crise essas pessoas se mostram o quanto s o solid rias Por m a procura por ajuda est aumentando cada dia mais QUAIS S O OS POSTOS DE ARRECADA O DAS DOA ES O nosso ponto de arrecada o oficial est localizado na Rua Presidente Get lio Vargas 187 Balaustra rua da pizzaria Frangonete na rua de cima da antiga Fepasa Aproveitando a pergunta QUANTO AOS GUAXUPEANOS AUSENTES OU MESMO OS QUE MORAM NA CIDADE QUE QUEIRAM DOAR FAZENDO COMPRAS ONLINE QUAIS S O OS SUPERMERCADOS QUE OFERECEM ESSE SERVI O EM SITES E ENTREGAM OS PEDIDOS NOS POSTOS DE ARRECADA O DO JUNTOS SOMOS MAIS Tonin Atacado Supermercado S o Paulo Ca ulinha Supermercado Serv Bem

Page 17

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 17

Page 18

especial Santa Casa de Patroc nio tamb m recebeu doa o pela diretoria e conselheiros da Cooxup COOXUP DOA R 2 MILH ES A HOSPITAIS NO COMBATE AO CORONAV RUS A Cooxup realizou doa o para institui es de sa de na rea de atua o de seus associados beneficiando mais de 70 munic pios das regi es do Sul de Minas Cerrado Mineiro e na regi o do Rio Pardo no Estado de S o Paulo No total cerca de R 2 milh es foram destinados para contribuir com a manuten o de hospitais p blicos visando auxiliar nos trabalhos diante da pandemia da Covid 19 causada pelo novo coronav rus As doa es ocorreram durante o m s de maio De acordo com o presidente da Cooxup Carlos Augusto Rodrigues de Melo a iniciativa atende a uma solicita o dos cooperados e auxilia as institui es de sa de na rea de atua o dos associados da cooperativa 18 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 Presidente da Cooxupe Carlos Augusto Rodrigues de Melo entrega cheque para Santa Casa de Araguari

Page 19

especial As doa es que ocorreram durante o m s de maio beneficiaram mais de 70 munic pios das regi es do Sul de Minas Cerrado Mineiro e na regi o do Rio Pardo no Estado de S o Paulo Iniciamos a distribui o dos valores nas primeiras semanas de maio para conseguir atender da melhor forma poss vel estes munic pios permitindo melhores condi es no atendimento de seus pacientes e de toda nossa comunidade um momento de nos unir afirma Melo O assessor da diretoria da Santa Casa de Guaxup Edson Leite ressalta que a doa o importante para a manuten o da entidade que teve uma redu o no caixa em virtude do per odo da pandemia A doa o feita pela Cooxup Santa Casa de Miseric rdia de Guaxup ser de extrema valia para a manuten o de nossas atividades Houve um decr scimo das interna es n o ligadas a Covid 19 impactando de maneira consider vel nosso faturamento A doa o veio num momento muito oportuno e ser utilizada na aquisi o de insumos destinados ao combate da Covid 19 e para o equil brio de nosso caixa Nosso muito obrigado Cooxup diz Leite De acordo com o vice presidente da Cooxup Osvaldo Bachi o Filho do valor doado R 1 milh o foi destinado especificamente para cidades onde a cooperativa registra maior volume de recebimento de caf uma a o que reflete a miss o da cooperativa de atuar diretamente na comunidade em que seus cooperados est o inseridos A Cooxup precisa e est junto aos seus associados em todos os momentos enfatiza Entrega para Santa Casa de Sa o Sebastia o do Parai so e feita por Carlos Paulino conselheiro de administrac a o da Cooxupe Vice Presidente da Cooxup Osvaldo Bachi o Filho faz a entrega da doa o em Nova Resende Entrega para Santa Casa de Po os de Caldas e feita pelo presidente Carlos Augusto Rodrigues REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 19

Page 20

especial HOMENAGEM AOS ENFERMEIROS DA REDE P BLICA DE GUAXUP A enfermeira Gislaine Salom o que atua h mais de 20 anos em Guaxup teve a iniciativa de procurar o com rcio para conseguir alguns presentes para os enfermeiros da rede municipal devido ao Dia Internacional da Enfermagem comemorado em 12 5 O pedido acabou sendo publicado em um grupo de whataspp chamado Com rcio Unido e houve uma demonstra o imensa de amor afeto e reconhecimento dos comerciantes por esta classe t o importante para a comunidade Ao todo esta A o do Bem conseguiu 81 presentes que foram distribu dos no in cio desta noite a todos os enfermeiros Emocionada Gislaine gravou um v deo e enviou aos comerciantes que mais uma vez mostraram comprometimento e gratid o cidade BAL ES VERMELHOS E MENSAGENS DE OTIMISMO AO COM RCIO U ma atitude de extrema empatia emocionou os comerciantes de Guaxup na manh do dia 29 de maio De forma an nima algumas pessoas se uniram e prepararam a homenagem aos empreendedores e colaborares de um dos segmentos mais afetados pela pandemia coronav rus o com rcio Atrav s de bal es vermelhos e com uma mensagem extremamente altru sta a a o 20 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 sensibilizou n o somente o com rcio mas toda a cidade Coragem ousadia e f far voc vencer todas as batalhas Improvise se for preciso s n o desista jamais Deus aben oe as suas vendas mulheres corajosas era a mensagem que vinha juntamente com cada bal o anexado das portas de cada estabelecimento Conforme Maura Gianini gerente da Associa o Com rcio e Ind stria de Guaxup a entidade desconhece a autoria da bela a o mas rende aplausos iniciativa Veio em um momento oportuno para os comerciantes O com rcio tamb m v tima desta pandemia Houve perdas irrepar veis para economia da cidade Embora haja fluxo de pessoas na regi o central h de se reconhecer que isso n o de traduz em movimento e consumo dentro das lojas Um dos grandes segmentos balizadores da economia de Guaxup est fragilizado e precisamos do apoio e sobretudo da compreens o de toda nossa cidade Que esta bonita a o realizada hoje seja para reflex o sobre o momento dif cil que estamos atravessando Precisamos de discernimento Precisamos de uni o analisou a executiva

Page 21

especial M SICA DO BEM EM LIVES SOLID RIAS DOS NOSSOS ARTISTAS Foto Luizinho Ribeiro Reprodu o Redes Sociais O s artistas guaxupeanos tamb m fizeram suas partes para angariar recursos para institui es associa es e tamb m para o hospital local As chamadas lives shows transmitidos ao vivo pela internet al m de mostrarem todo o talento dos artistas guaxupeanos levaram alegria e empatia aos milhares de telespectadores Uma das primeiras a serem realizadas foi a da cantora guaxupeana Marcia Tauil que apesar de n o residir na cidade sempre est presente quando requisitada at mesmo virtualmente Sua apresenta o aconteceu no domingo Dia das M es em prol da Casa da Crian a Depois vieram as belas apresenta es de Jo o Paulo Soares que promoveu a live Pagode e Feijoada em prol da APAE e da Casa da Crian a S quem esteve durante nos bastidores sabe a dificuldade que encabe ar a seriedade de fazer uma live pois n o t o simples Quero agradecer todos pela participa o disse o cantor em suas redes sociais O cantor Ronaldinho tamb m fez bela apresenta o al m de Jo o Paulo Molin com seu belo projeto Ame Guaxup em diversas apresenta es entre outros artistas que cantaram e encantaram com suas nobres atitudes REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 21

Page 22

especial CRIATIVIDADE PARA VENCER A CRISE A p s o in cio dos primeiros cont gio at a declara o de pandemia pelo Coronav rus o mundo passa por transforma es e jamais voltar a ser como antes Tudo se modificou Desde h bitos pessoais at a forma de se relacionar e consumir Todo o planeta assiste estarrecido milhares de mortes a cada dia Para se evitar uma trag dia sem precedentes a Organiza o Mundial de Sa de recomenda o isolamento social como nica medida eficaz contra o cont gio em massa da popula o Neste cen rio a economia entrou em desacelera o cont nua com efeitos futuros ainda n o previstos Muitas empresas consideradas n o essenciais pelos Governos fecharam as portas deixando de vender gerar rendas e divisas Por m a criatividade e as possibilidades do mundo digital foram as ferramentas 22 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 A criatividade e as possibilidades do mundo digital foram as ferramentas utilizadas por jovens empreendedores de Guaxup para literalmente sobreviverem neste cen rio obscuro utilizadas por jovens empreendedores de Guaxup para literalmente sobreviverem neste cen rio obscuro A preocupa o pela incerteza dos neg cios deu lugar a criatividade Um desses casos do empreendedor Leandro Augusto de Andrade que publicit rio por forma o e idealizador de uma lojas mais aut nticas de Guaxup a Me Gusta Store Ele decidiu entrar para o com rcio h 10 anos e naquela poca o termo e commerce era praticamente desconhecido por maior parte do p blico mas n o para ele Nossa loja tem identidade pr pria S o camisetas e canecas personalizadas e decora o um segmento altamente criativo e que a gente gosta muito Formatamos esse ideia e colocamos em pr tica e nossa loja j nasceu online Come amos as primeiras vendas pelas redes sociais Orkut e Facebook Depois fizemos um showroom e somente ap s 4 anos optamos pela loja

Page 23

especial f sica onde o cliente pode visitar ver e tocar os produtos conta o jovem empreendedor Ao lado da esposa e s cia Daiana Leandro n o conquistou clientes mas uma legi o de f s H mais de 15 marcas licenciadas al m de produtos comercializados e idealizados por ele Temos f s que s o amigos Criamos la os e quando eles v m at a loja cuidamos de resolver seus desejos seja ele uma roupa ou um presente comenta Com a chegada da pandemia ao Brasil h 3 meses Leandro come ou a se preparar para uma situa o economicamente delicada Ficamos atentos e quando o v rus chegou regi o ficamos preocupados com nossa sa de a dos nossos colaboradores e a dos nossos clientes Nossa primeira atitude foi fechar as portas uma semana antes da publica o do decreto municipal Ficamos pelo menos 2 semanas completamente inativos com as portas fechadas Leandro explica que depois desse per odo era chegado o momento de retornar s vendas online e com entregas em domic lio As pessoas come aram a entender essa nova situa o e a orienta o de ficar em casa Os clientes come aram a ligar na loja para comprar presentes para aniversariantes e neste momento de isolamento social um presente um abra o Desta forma o cliente ligava na loja inclusive por v deo confer ncia e escolhia o presente A loja fazia a higieniza o correta do produto embalava com capricho e levava casa o presenteado Tudo feito com muita seguran a e seguindo as r gidas normas sanit rias orientadas pela OMS O um ponto extremamente facilitador foi o know how em vendas digitais desenvolvido pelo empreendedor Temos uma loja pequena uma vitrine pequena mas um mundo gigante na internet O sistema delivery interessante muito v lido e acredito que vai permanecer por um bom tempo isso porque a gente pensa que as pessoas realmente t m que ficar em casa Ap s a loja voltar a atender com portas abertas continuamos com o mesmo r gido padr o sanit rio e a entrada controlada para aqueles que querem escolher o produto pessoalmente O uso de m scara de seguran a obrigat rio e da forma correta H um dispenser de lcool 70 graus logo na entrada da loja e assim o cliente pode tocar nos produtos sem riscos explica Segundo Leandro o e commerce n o o futuro o presente As empresas que n o viam essa alternativa foram for adas a aprender e migrar para o digital Para ele um complemento mas acredita na presen a do cliente na loja do contato f sico nesse momento proibido e na venda olho no olho jamais ser superada Tudo o que experimentado na loja f sica pelos clientes da Me Gusta mas n o se converte em venda passa por uma r gida higieniza o e s volta para a rea de venda no dia seguinte Temos o m ximo cuidado tanto na higieniza o dos produtos como de toda a loja para prote o e bem estar de todos finaliza DE VOLTA AO LAR Ana Paula Constante outra empreendedora que n o para de mudar criar e recriar Come ou a atuar no com rcio ao lado da m e Helena h 8 anos e desde ent o a Bela Madame jamais parou de inovar Em princ pio eram semijoias finas e de alt ssima qualidade e h pelo menos 2 anos incluiu o segmento de trajes para festas Ela conta que tamb m fechou sua loja que estava localizada no Minas Shopping uma semana antes da determina o municipal Tomamos essa decis o para nos preservar e tamb m os nossos clientes Ficamos muito preocupadas e o mais sensato era fechar naquele momento Pensamos que em 2 meses tudo se normalizaria mas n o foi isso o que aconteceu Quando o com rcio foi reaberto a gente decidiu trazer a loja para nossa casa explica A Bela Madame foi literalmente reinventada e a casa de Ana Paula se tornou uma loja completa com 2 ambientes provadores espa osos e muito conforto Os atendimentos s o feitos mediante agendamento Comecei a ler a respeito e percebi que muitos estavam trabalhando em home office vendas online e entrega em domic lio Tenho mais de 20 mil clientes que nos seguem nas nossas redes sociais e sempre vendi assim Investi nesse segmento que se mostrou muito mais seguro nesse momento analisa Ana Paula Com a ajuda de arquitetos a casa foi transformada em showroom e as vendas aumentaram Com o custo fixo reduzido por estarmos em casa conseguimos repassar esse descontos aos nosso produtos fortalecendo ainda mais as vendas Ela explica que todas as vendas feitas online e entregues por delivery s o feitas atrav s de whatsapp ou videochamada A cliente escolhe e recebe a compra em casa em embalagem totalmente higienizada Somente eu e minha m e manipulamos as roupas e sempre com m scaras lcool gel e luvas para n o haver risco algum E foi o primeiro Dia das M es que Ana Paula atendeu no novo showroom e teve um bom resultado Em compara o ao mesmo per odo do ano passado obteve o mesmo resultado por m com custo operacional menor A demanda na loja continua crescendo mas com um cuidado especial no atendimento que acontece com hora marcada uma cliente por vez e com um intervalo m nimo de 15 minutos entre uma cliente e outra para que tenhamos tempo de fazer a devida higieniza o de produtos e tamb m do ambiente Ela encerra dizendo que n o h arrependimento da decis o tomada Me arrependo de n o ter tido essa ideia antes Me reinventei e a gente se encontrou nessa nova forma de atender nossas clientes com mais cuidado e prote o finalizou REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 23

Page 24

24 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 25

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 25

Page 26

GUAXUP 108 ANOS A antiga Igreja Matriz onde hoje a Catedral 26 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 27

GUAXUP 108 ANOS CORES NO PASSADO A Revista M dia fez um resgate do acervo fotogr fico que remonta a hist ria de Guaxup desde 1904 Todas as imagens originais s o em preto e branco e algumas infelizmente toscas amareladas e danificadas pela a o do tempo Houve um trabalho de reunir esse material digitaliz lo trat lo e o mais incr vel dar cores ao passado Atrav s de programas de computador foi poss vel deduzir as cores originais e tra ar uma perspectiva de como seria a imagem se tivesse sido feita totalmente colorida perfeitamente poss vel que alguns tons n o correspondam relidade mas mexe com nossa imagina o e traz uma sensa o de felicidade em saber como era nossa cidade no in cio de tudo e em cores Constru o da Catedral N S Dores REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 27

Page 28

GUAXUP 108 ANOS A antiga Igreja Matriz onde hoje a Catedral Cia Mogiana de Estradas de Ferro FEPASA Ramal Guaxup 28 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 29

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 29

Page 30

GUAXUP 108 ANOS Rua Cel Joaquim Costa ao fundo a antiga Matriz A antiga sede do Banco do Brasil 30 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 31

GUAXUP 108 ANOS A Avenida D Floriana e o complexo Unifeg Pra a do Ros rio REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 31

Page 32

GUAXUP 108 ANOS O Pal cio da Justi a hoje C mara Municipal Avenida Conde Ribeiro do Valle 32 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 33

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 33

Page 34

GUAXUP 108 ANOS Escola Normal Imaculada Concei o Coreto da Avenida Conde Ribeiro do Valle 34 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 35

GUAXUP 108 ANOS Vista a rea compexo Fepasa e Av Conde Ribeiro Rua Cel Joaquim Costa ao inv s de carros cavalos REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 35

Page 36

CUIDE DA MANUTEN O DO AR CONDICIONADO DO SEU VE CULO E m tempos de pandemia tudo o que usamos tem que estar devidamente higienizado para evitar contamina es Assim o mesmo cuidado tem que se ter com os carros e sobretudo o sistema de ventila o e ar condicionado Mas como devemos proceder Quem explica o profissional Sidinei de Paiva da empresa Magal Ar Condicionado em Guaxup que especialista em ar condicionado automotivo Conforme ele o mais importante nesse momento manter o sistema limpo e em condi es adequadas de uso uma vez que grande parte das pessoas est evitando deixar as janelas abertas expondo os ocupantes ao ar externo com alto risco de complica es respirat rias como o Covid 19 O ar condicionado em ve culos de transportes um acess rio que hoje em dia tem forte presen a quando o assunto mobilidade urbana Haja vista a sua utiliza o em larga escala nos meios de transportes de 36 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 forma geral pois propicia al m de conforto t rmico qualidade do ar e preserva o da sa de de seus ocupantes O sistema de Ar condicionado dos ve culos foi desenvolvido com alta tecnologia e n o oferece riscos desde que utilizado conforme recomenda o do fabricante e obedecendo todos os cuidados previstos relacionados manuten o peri dica e preventiva Os ve culos tamb m s o fontes de contamina o j que as pessoas s o potenciais acumuladores de contaminantes e ao adentrarem ao ve culo levam consigo fungos e bact rias Os solados dos cal ados por exemplo carregam microrganismos vindos da rua e que ficam instalados nos tapetes Outro cuidado a ser observado com as folhas que caem das rvores pois muitas vezes acabam depositadas em espa o abertos na parte externa do ve culo entrando posteriormente em decomposi o e se transformando em res duo org nico gerando ac mulo na caixa de ar condicionado desta forma n o permitindo adequada filtragem do ar externo levando assim poluentes e contaminantes para o interior do ve culos como o COVID 19 Diante deste cen rio mundial Sidinei faz algumas recomenda es que podem contribuir com uma boa qualidade do ar A primeira a verifica o mensal do filtro P len que respons vel pela filtragem do ar que entra no ve culo A substitui o do filtro p len deve acontecer a cada 3 meses Outra a o importante a descontamina o e higieniza o a cada 3 meses do sistema de ar condicionado do ve culo de extrema import ncia o aparelho de climatiza o funcionar dentro das especifica es determinadas proporcionando assim conforto e qualidade sem que haja riscos sa de dos ocupantes e que os servi os de manuten o e limpeza sejam efetuados por profissionais habilitados e qualificados com treinamento espec fico em climatiza o

Page 37

veicular DESINFEC O COM OZ NIO A Magal Ar Condicionado tamb m utiliza a tecnologia do Oz nio para acabar com cheiros desagrad veis impregnados na cabine do carro como cigarro mofo al m de eliminar fungos e bact rias O procedimento leva 60 minutos para ser feito em qualquer tipo de carro O equipamento retira o oxig nio do ar condicionado e libera mol culas de O3 g s oz nio que matam os micro organismos Durante o processo o ve culo permanece com as portas e vidros fechados A diferen a sentida imediatamente Nos ve culos o oz nio aplicado de forma direta e em altas concentra es o que aumenta a efici ncia da desinfec o bom eliminar essas part culas periodicamente principalmente em carros de fam lias que t m crian as e idosos mais suscet veis a infec es oportunistas SERVI O MAGAL AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO INSTALA O MANUTEN O E HIGIENIZA O Av D Floriana 2225 Telefone 35 3552 5259 Guaxup MG REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 37

Page 38

DECORA O PR TICA PARA FAZER NA QUARENTENA UM POUCO DE NATUREZA Quem adepto de plantas e arranjos florais no d cor sabe a diferen a que eles fazem no lar Por isso que tal pensar onde seria interessante posicion los nos mais diferentes ambientes da casa Um pouco da natureza dentro de casa sempre traz efeitos positivos As flores embelezam e perfumam os ambientes Seja um vaso de logo na entrada seja um arranjo bonito na mesa de jantar Al m disso elas nos d o mais f lego para enfrentar esses dias de isolamento HALL DE ENTRADA Este com certeza ser um ambiente que ganhar muito destaque e valoriza o Ser important ssimo explicar e convencer de que ter um hall de entrada um meio de combater a entrada do v rus para dentro das casas Compor o hall com m veis e objetos que auxiliem na retirada de sapatos e casacos lugares para a coloca o de objetos e acess rios e agora 38 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 39

mais do que nunca um espa o de destaque para o frasquinho de lcool em gel HOME OFFICE Muitas pessoas passaram a trabalhar no modelo home office por m poss vel que muitas delas ainda n o possu am um espa o pr prio para a atividade e tiveram que improvisar nos ltimos dias Ent o explicar sobre investir em um bom espa o de trabalho em casa com orienta es de ergonomia e ilumina o pode ser uma estrat gia muito boa visto que a pr tica desse sistema de trabalho ganhar ainda mais adeptos no futuro ORGANIZA O DE QUARTOS INFANTIS Com a suspens o das aulas por prazo indeterminado diversos pais t m encontrado dificuldades com a bagun a e a desorganiza o das casas Assim oferecer dicas de organiza o para quartos de crian as com op es de layout e objetos que orientem espa os espec ficos destinados a cada uma das atividades dos filhos no dia a dia podem solucionar muito os problemas dos pais Dificuldades todos os segmentos encontrar o Contudo o mais importante para n s designers de interiores neste momento n o nos desesperarmos Assim com muita paci ncia e tranquilidade infinitas ideias e boas solu es poder o ser encontradas e aplicadas nos lares dos nossos clientes possibilitando uma vida melhor para todos n s REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 39

Page 40

Ros ngela Felippe entrevista UM M GICO QUE ENCANTA JOS CARLOS CIARALLO J NIOR O GUAXUPEANO QUE SEMEIA SONHOS E SEU TRABALHO SOLID RIO JUNTO S CRIAN AS NO PER ODO DE QUARENTENA N ascido na famosa Rua Dom In cio centro da cidade Jos Carlos Ciarallo J nior frequentou o Parque Infantil Grupo Delfim Moreira Gin sio Escola Estadual Benedito Leite Ribeiro e a FAFIG curso de Letras Filho de Jos Carlos Ciarallo e Cec lia P coli Ciarallo tornou se professor abra ando a carreira com empenho e grande compet ncia did tica Entretanto a vida lhe deu tamb m o dom do entretenimento e a oportunidade de desenvolver a arte do ilusionismo Assim tornou se o m gico amado de Guaxup n o somente pela destreza de suas apresenta es mas tamb m pelas obras solid rias em prol dos menos favorecidos Pai de Maria Clara Ferreira Ciarallo Jos Carlos casado com Marina Aparecida Ferreira Ciarallo que o ap ia e o acompanha em sua jornada de semeador de ilus es alegrias 40 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 e divertimentos Atualmente ele se apresenta on line proporcionando s crian as momentos de recrea o e aprendizado nesta fase de isolamento social Uma forma de colaborar para que os pequenos se sintam menos oprimidos dentro de casa Assim seu espet culo vai at o p blico infantil atraindo tamb m adultos com a mesma magia dos palcos em que exp e sua arte durante shows ao vivo Foi convidado a dar esta entrevista como reconhecimento pelo seu esp rito humanit rio sua simpatia como cidad o e pela forma natural como se coloca diante das pessoas fazendo de suas m gicas um mundo de quimeras e de amor fraterno QUANDO E COMO O M GICO FOI DESCOBERTO PELO JOS CARLOS Eu brinco de m gico desde crian a Sempre fui apaixonado por mist rios Certo dia h 10 anos eu resolvi me apresentar como m gico no anivers rio de minha filha Maria Clara Na semana seguinte os convites para me apresentar em festas come aram a acontecer e eu me decidi a me profissionalizar QUAL O ELO ENTRE O PROFESSOR DE PORTUGU S E O ILUSIONISTA Eu sou realizado nas duas profiss es Levei a magia para sala de aula quando notei que as crian as jovens e adolescentes estavam t o preocupadas com m dias tecnol gicas que deixavam a imagina o de lado A magia agu a a curiosidade a criatividade e a imagina o FALE SOBRE OS EFEITOS QUE VOC OBSERVA NAS PESSOAS QUANDO APRE

Page 41

UM TRABALHADOR CUMPRINDO UM DEVER PROFISSIONAL Prefiro pensar que eu sou um criador de ilus es um semeador de sonhos Algu m que acredita que tudo poss vel de ser realizado se quisermos realmente O ILUSIONISMO UMA ARTE QUE N O SE APRENDE DO DIA PARA A NOITE O QUE NECESS RIO PARA SE FORMAR UM M GICO BEM TREINADO E BEM CONVINCENTE DE SUAS M GICAS Como tudo na vida o segredo amar o que se faz e estudar bastante Cada efeito deve ser estudado cuidadosamente Normalmente cada movimento deve ser repetido no m nimo cem vezes para parecer natural Isso tudo sem falar em aparelhos t cnicas e discurso a parte teatral As apresenta es de grandes ilus es como nas apresentadas no Natal de Luz de Guaxup levam em m dia seis meses da cria o do conceito cenografia marca o e ensaio EM QUAIS OCASI ES VOC SE APRESENTA COM SEUS TRUQUES DE M GICA Eu fa o apresenta es com shows espec ficos para anivers rios infantis e adultos casamentos 15 anos empresas escolas eventos culturais eventos corporativos e tamb m fa o palestras motivacionais com m gicas para escolas e empresas A M gica da Educa o e A M gica da Motiva o Tamb m realizo shows de gala para teatros com grandes ilus es VOC TORNOU SE CONHECIDO TAMB M POR SUAS APRESENTA ES EM PROL DE PESSOAS CARENTES SOBRETUDO CRIAN AS FALE UM POUCO SOBRE ESSE SEU LADO ALTRU STA Quando sou chamado para apresenta es em asilos lares de crian as cl nicas de tratamento e grupos religiosos sempre que posso adoro participar e levar um pouco de magia s pessoas que necessitam Um dia ajudamos em outro somos ajudados e isso viver em comunidade em sociedade SENTA SEUS N MEROS DE M GICA As crian as adoram pois elas j acreditam na magia Mas nos adultos curioso porque eles n o sentem vergonha de assistir chegar perto ver como perguntar rir como crian as Com a m gica deixamos renascer a crian a interior Inicialmente o meu p blico era formado apenas por crian as mas agora tamb m por jovens adultos e profissionais de diversas reas A ARTE DO ILUSIONISMO COMO PROFISS O PROMISSORA EM NOSSO PA S Como toda arte viver somente dela n o t o f cil mas a m gica est em alta no momento COM ESSE TRABALHO VOC SE SENTE UM CRIADOR DE ILUS ES OU APENAS Jos Carlos reconhecido pelo seu esp rito humanit rio sua simpatia como cidad o e pela forma natural como se coloca diante das pessoas fazendo de suas m gicas um mundo de quimeras e de amor fraterno GUAXUP TEM SIDO UM BOM PALCO PARA A APRESENTA O DE SUAS M GICAS Em todas as apresenta es que fiz em Guaxup anivers rios pra a teatro escolas e empresas fui muito bem recebido e acolhido calorosamente Mas j me apresentei mais em outras cidades do que aqui Passos Areado Varginha Alterosa Concei o da Aparecida Guaran sia Muzambinho Bras polis Cachoeira de Minas S o Sebasti o do Para so Po os de Caldas Tr s Cora es Paragua u Rio das Pedras S o Paulo entre outras QUAL O EFEITO DE M GICA QUE VOC MAIS GOSTA DE APRESENTAR AO P BLICO Gosto muito de um efeito que vinculado a uma hist ria e a uma mensagem de otimismo e motiva o Ele se chama Neve REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 41

Page 42

Chinesa Em resumo a Neve Chinesa a hist ria de um garoto que tinha vontade de conhecer a neve mas n o tinha condi es para isso Os amigos da escola sabendo de seu sonho ensinam no a fazer neve de papel picado mas ele n o gosta do efeito e come a a chorar Sua m e chama o e diz que se ele acreditar de verdade tudo pode ser feito at neve Nesse momento o m gico faz nevar sobre o p blico Com a mensagem Tudo podemos se realmente acreditarmos VOC OBSERVA SE H UMA PREFER NCIA POR SEUS N MEROS DE FORMA DIFERENTE ENTRE O P BLICO ADULTO E O INFANTIL OU TODAS AS APRESENTA ES AGRADAM A TODOS DE MODO INDISCRIMINADO Normalmente as apresenta es agradam a todas as idades Por m temos apresenta es espec ficas para cada idade e situa es diferentes NESTES TEMPOS DE QUARENTENA DEVIDO AO SURGIMENTO DO CORONAV RUS VOC TEM REALIZADO N MEROS ON LINE E FEITO MUITAS FAM LIAS SE ENCANTAREM COM O SEU TRABALHO COMO SURGIU A IDEIA DAS LIVES E QUAL A COMPENSA O EM TERMOS DE REALIZA O COMO M GICO VOC TEM ALCAN ADO Apesar de estar dando aulas on line pois como disse tamb m sou professor n o consigo ficar parado muito tempo Pensando nisso e vendo o drama dos pais que 42 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 n o sabem mais o que fazer para entreter a crian ada pensei em fazer partes de meu show de anivers rio pela internet Acabou que caiu nas gra as do p blico e est fazendo sucesso AL M DO ENTRETENIMENTO PROPORCIONADO PELAS LIVES PRINCIPALMENTE S CRIAN AS QUAL A MENSAGEM MAIS TOCANTE QUE VOC TRANSMITE AO SEU P BLICO DURANTE ESSAS APRESENTA ES ON LINE A apresenta o n o fica restrita a m gicas na verdade tento apresentar um programa no estilo que existia no in cio dos anos 80 entre as atra es da live h aulinha de desenho indica o de livros brinquedos de sucata curiosidades e claro muita m gica A live voltada para as crian as menores mas muitos professores da educa o infantil e ensino fundamental est o acompanhando e tirando ideias para aproveitarem em sala de aula principalmente da aulinha de desenhos e dos brinquedos de sucata Pensei nesta programa o pois noto que na TV e nas redes sociais h muita coisa para adolescente jovens e adultos mas quase nada para crian a e principalmente algo que aguce a criatividade imagina o e inventividade delas e claro em cada efeito de magia h uma mensagem de motiva o e otimismo que j a marca registrada de nosso trabalho ESSE TRABALHO ON LINE REFLETE TUDO O QUE VOC PRETENDE ALCAN AR COM SUAS MENSAGENS OU SEJA VOC EST CONSEGUINDO PROPORCIONAR UM POUCO MAIS DE PAZ E ALEGRIA AOS SEUS SEGUIDORES A aceita o est muito al m do que o esperado As crian as e seus familiares enviam mensagens que at emocionam entre elas dos desenhos feitos pelos filhos E tamb m h muito colegas m gicos de todo o Brasil acompanhando e criando tamb m suas lives Acho que j estamos produzindo frutos risos SE VOC TIVESSE MESMO PODERES SOBRENATURAIS E N O FOSSE APENAS UM ILUSIONISTA O QUE MUDARIA NA HUMANIDADE Gostaria de fazer com que as pessoas fossem mais am veis e gentis corressem menos e notassem a grandeza das pequenas coisas Voltassem a ter cora o e olhos de crian a Notassem que A vida m gica basta sabermos enxerg la Ros ngela por ltimo gostaria de lhe agradecer pela oportunidade que voc est proporcionando a mim e a toda equipe Jkarllus Quero agradec la tamb m pelo carinho que voc tem pela nossa cidade e pelos guaxupeanos Parab ns pelo bel ssimo trabalho sou seu f Grande abra o a voc Revista M dia e a todos os leitores Meu muito obrigado Live https www facebook com jkarllus magico Canal do YouTube JkarllusTV Whatssap 35 98800 6631

Page 43

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 43

Page 44

por onde voc anda Me ta Bardi Por Me ta Bardi Q meitabardi yahoo com br JO O PAULO MENAB uando fui convidado pela Me ta para contar minha trajet ria nesta coluna fiquei muito feliz N o seria justo se deixasse de compartilhar esta oportunidade com minha esposa Fernanda justamente no ano que comemoramos 15 anos de casados e 21 anos de uni o Juntos passamos mais da metade das nossas vidas e com certeza tudo o que conquistei foi junto com ela Uma mulher esposa e m e fant stica companheira batalhadora e acima de tudo sonhadora Sonhamos lutamos ca mos reinventamos e crescemos sempre juntos construindo uma fam lia sensacional Fernanda eu te amo Sou Jo o Paulo de Souza Menab tenho 39 anos filho de Antonio Menab Junior mec nico e Wania Regina de Souza Menab servidora p blica Sou irm o com muito orgulho de J lio C sar Juca e Paulo C sar Pulica Sou casado h 15 anos com Fernanda Vieira Matos de S Menab hoje com 34 anos filha de Maria Helena dos Santos Vieira e Joel Tadeu Matos de S falecido Temos tr s lindos filhos raz o de nossas vidas Pedro Lucas o primog nito com 15 anos e os g meos Maria Rita e Marcos Paulo com 13 anos Ah temos tamb m a Belinha uma Shih 44 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 Tzu sensacional Minha inf ncia foi simples mas intensa Morei no Colmeia II na mesma casa que meus pais ainda moram Brinc vamos na rua numa poca que era saud vel e seguro sempre rodeado de muitos amigos L em casa organiz vamos at campeonato de futebol Estudei no Parque Infantil Grupo Coronel Polivalente e me formei em Administra o de Empresas em 2004 j em S o Paulo Servi o Tiro de Guerra em 2000 onde fiz grandes amigos e tive a oportunidade de desenvolver uma das caracter sticas muito importantes da minha vida a LIDERAN A Comecei a trabalhar bem cedo na oficina do meu pai com cerca de 10 anos Aos 14 anos fui trabalhar como office boy na Exportadora de Caf no departamento financeiro sob gest o da Dilva Salgado e Celso Ciarallo grandes profissionais que merecem meu reconhecimento onde iniciei minha carreira e l fiquei at 2002 Justamente nesta fase minha vida come a a mudar ou capota literalmente Em 1999 conheci a Fernanda e come amos a namorar Em agosto de 2001 hav amos rompido o namoro e numa noite achando que era piloto de corrida sofri um acidente grav ssimo que me deixou acamado por quase 4 meses Fase terr vel mas de muito aprendizado Reatamos o namoro e aprendi a respeitar e amar ainda mais minha fam lia e amigos pois foram dias duros em que todos ao meu lado mudaram suas vidas para me ajudar Quando estava me recuperando do acidente meu tio Wander Wand o procurou me para trabalhar com ele em S o Paulo Sempre sonhei em trabalhar em S o Paulo pois via ali um potencial enorme de crescimento oportunidades e tudo mais Desafio aceito juntei minhas tralhas e em janeiro de 2002 fui morar em S o Paulo para trabalhar na LIGMOTO uma das maiores empresas de motoboy e l fiquei de 2002 a 2009 Wander e Cristina Braz o foram meus pais aqui em S o Paulo No in cio me deram casa comida e trabalho Ensinaram me muita coisa tanto na vida pessoal quanto profissional pois sempre estiveram cercados de grandes e importantes amigos Gratid o eterna A vida em S o Paulo parece f cil para quem de longe v mas aqui o filho chora e a m e n o v Dividi apartamento com amigos como Luiz Costa Haroldo Paulinho Coelho Elizeu e Thedo Nardi aprendendo a me virar

Page 45

sozinho longe das asas da m e que sempre cuidou demais Em 2004 recebo da Fernanda uma not cia que iria transformar nossas vidas para sempre Fernanda estava gr vida ela com 19 e eu com 23 anos e n o t nhamos R 1 00 para nos cuidar Mesmo assim resolvemos alugar um apartamento para morarmos juntos mais perto do trabalho pois Fernanda morava bem distante na casa de uma tia e a vida de gestante n o nada f cil para quem usa condu o em S o Paulo Em Jan 2005 nasce Pedro Lucas nosso primog nito e neste mesmo ano em abril nos casamos na Catedral em Guaxup Em Novembro de 2006 pasmem a gente conseguindo se organizar financeiramente Deus nos presenteia com os g meos Maria Rita e Marcos Paulo Pensa numa vida tranquila Jovens inexperientes grana curta tr s filhos para cuidar e ainda por cima mor vamos sozinhos em S o Paulo Desde minha ida para S o Paulo voltamos duas vezes para tentar a vida na terrinha A primeira foi em 2004 2005 para trabalhar na Visualize do Rogerinho Faria poca que nasceu o Pedro Lucas e de 2009 2011 para empreender em moda ntima Apesar do esfor o para expandirmos este ramo na cidade a experi ncia foi uma cat strofe Falido e arrasado profissionalmente consegui uma oportunidade para trabalhar no S o Jo o Supermercados do nosso querido Jarbinhas Per odo de muitos erros mas que se tornaram grandes conhecimentos na vida pessoal e profissional Em 2011 quase em depress o por conta dos capotes da vida estava murchando cada vez mais e um dia em casa Fernanda me disse voc n o tem coragem de voltar para S o Paulo Est conformado com essa vida e n o est fazendo nada para mudar Acorda Foi o empurr o que precisava da a import ncia de uma esposa batalhadora Fiz contatos com Wand o Hebinho Quintella Sergio Viriato e outros amigos e disse precisava voltar para S o Paulo Dias depois fui contratado para trabalhar no 9 Cart rio de Notas de S o Paulo como assessor financeiro do tabeli o Experi ncia totalmente nova vido por novos conhecimentos aprendi a lavrar escrituras procura es e reconhecimento de firmas que foram a base do meu neg cio atual Por ironia da vida depois da experi ncia fracassada de empreender havia jurado para minha esposa que nunca mais seria patr o Mas h uma frase que diz que quando a gente planeja Deus ri Pois bem em 2013 me desliguei do Cart rio e me tornei s cio na empresa que mais tarde seria minha que prestava assessoria cartor ria a bancos como Santander Ita e Bradesco para regulariza es de im veis pesquisa de certid es lavratura de escrituras e registros cartor rios Em 2015 compramos a parte do meu s cio e fundamos a ESSENCIAL REGISTROS Na poca com apenas 1 funcion rio come amos um trabalho rduo Tomei a frente do neg cio e Fernanda tomou a frente da casa e dos filhos cuidando primorosamente de tudo pois a grana era t o curta que mal consegu amos nos manter Desenvolvemos novos servi os noites e noites em claro viajei muito para os quatro cantos do pa s e expandimos a atua o para todo Brasil Hoje somos uma fam lia de quase 300 pessoas em todo Brasil tornando uma das refer ncias do mercado nacional Gra as a Deus sempre tivemos uma vida acelerada t pica da cidade grande mas bastante prazerosa mesmo nos per odos mais dif ceis Temos grandes amigos que sempre nos receberam muito bem em suas fam lias formando uma nica fam lia com m ltiplos sobrenomes Muitos deles j foram para Guaxup e fazem parte da nossa fam lia da da terrinha Hoje posso afirmar que somos realizados pessoal e profissionalmente Foram muitas dificuldades decep es apertos e saudades Choramos juntos mas tamb m sorrimos e vencemos juntos Educamos nossos filhos realizamos sonhos de viajar de conhecer lugares e pessoas incr veis sempre com a ben o de Nosso Senhor e apoio incondicional dos nossos familiares que tanto amamos Sonhamos e batalhamos por um mundo melhor para todos Um mundo de verdades amor e respeito ao pr ximo f sa de e uni o entre todos Pautamos nossa vida por metas e nosso pr ximo objetivo mandar nossos filhos para interc mbio no exterior para que possam adquirir novas experi ncias e conhecimentos o que para n s foi imposs vel Aos leitores da Revista M dia gostaria de deixar uma reflex o sobre as reviravoltas da vida afinal o mundo n o gira o mundo capota Depois de tantos erros e acertos uma frase passou a nortear minha vida e me faz refletir diariamente que O foco deve ser sempre na solu o e nunca no problema pois n o h problema sem solu o Com este mantra simples ao inv s de chorar e lamentar as dificuldades e problemas da vida foco sempre na solu o vou luta inovo aprendo e busco uma sa da seja ela simples ou complicada doce ou amarga mas sempre uma solu o para aquele determinado problema e assim vou vencendo batalha por batalha A satisfa o e o prazer de vencer sensacional e deve ser experimentada por todos pois serve como combust vel para os pr ximos desafios tornando as coisas muito mais f ceis Lembran a a todos e FicaEmCasa REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 45

Page 46

COOXUP REPASSA R 77 MILH ES AOS COOPERADOS A Cooxup Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxup est repassando aos cooperados o total de R 77 1 milh es referentes participa o nos resultados da cooperativa obtidos em 2019 incluindo tamb m o Programa de Restitui o implantado no final do ano passado A Assembleia Geral Ordin ria AGO que apresentou o balan o final de 2019 aconteceu no dia 29 05 46 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 O valor referente participa o nos resultados obtidos no exerc cio de 2019 Faturamento da cooperativa alcan ou R 4 2 bilh es No total as distribui es envolvem mais de R 57 8 milh es e mais de R 19 3 milh es para o pagamento do PRCI Programa de Restitui o de Capital por Idade implantado no final do ano passado O recebimento de cada produtor varia de acordo com a propor o das opera es espec ficas realizadas com a Cooxup no decorrer do ano seguindo as regras estatut rias da cooperativa No entanto os valores j est o sendo

Page 47

injetados na economia das reas de atua o da Cooxup por meio do repasse aos cooperados De acordo com o presidente da Cooxup Carlos Augusto Rodrigues de Melo a distribui o em esp cie chega em um bom momento contribuindo com a economia das regi es onde est o os cooperados Desde o final do ano passado estamos colaborando com a economia e com os nossos cooperados por meio do nosso programa de restitui o de cota capital beneficiando associados acima de 75 anos J em abril deste ano com a pandemia decidimos antecipar a distribui o aos nossos produtores de uma parte das sobras de 2019 E hoje com a realiza o da AGO destinaremos aos nossos cooperados a parte final das sobras Todas essas nossas medidas de dezembro para c resultam em uma distribui o de R 77 1 milh es em toda nossa rea de a o explica Melo BALAN O 2019 O balan o de 2019 aprovado pelo Conselho Fiscal da cooperativa em Assembleia Geral Ordin ria realizada nesta sexta feira 29 05 e auditado sem ressalvas pela PWC registrou um faturamento de R 4 2 bilh es Em 2018 o valor foi de R 3 793 bilh es Em rela o ao desempenho comercial o balan o aponta que a cooperativa recebeu 5 1 milh es de sacas de caf tipo ar bica e embarcou 6 4 milh es para os mercados interno e externo sendo que somente para as exporta es foram 5 4 milh es de sacas atendendo mais de 50 pa ses J a SMC Specialty Coffees empresa controlada Resultados foram apresentados durante Assembleia no dia 29 de maio pela Cooxup com atua o no mercado de caf s especiais exportou mais de 85 mil sacas Em 2019 a cooperativa tamb m destinou mais de R 42 milh es para investimentos em amplia es obras e reformas REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 47

Page 48

guia profissional GINECOLOGIA ADVOCACIA DR ELIAS ABDALA TAUIL DR DANIEL HELUANY CRM MG 20 273 C VEL CRIMINAL TRABALHISTA Ginecologia e Obstetr cia Rua Alexandre Volta 73 Telefone 35 3551 0068 Guaxup MG Rua Cel Antonio Costa 281 Telefone 35 3551 3703 Guaxup MG DERMATOLOGIA DRA NAT SSIA PIZANI CRM MG 20 273 M dica formada pela Universidade Federal Fluminense Especialista em Dermatologia pela Universidade Federal Fluminense Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia Conveniada UNIMED Rua Cel Joaquim Costa 215 Telefone 35 3551 0414 Guaxup MG Os culos com lentes semi espelhadas s o a sensa o do ver o Na TICA PRINCIPAL voc encontra diversos modelos com a garantia de qualidade leg tima Ray Ban Av Conde Ribeiro do Valle 485 Telefone 35 3551 2016 Guaxup MG 48 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 49

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 49

Page 50

50 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 51

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 51

Page 52

Farm cia e cosmetologia VITAMINA D UMA GRA A RECEBIDA E Dra Rita Queiroz Sabbag Formada em Farm cia Bioqu mica p s graduada em Cosmetologia Homeopatia e Manipula o Possui MBA Nacional e Internacional em Cosmetologia m tempos dif ceis precisamos cuidar ainda mais do nosso organismo e da alma e o melhor o que precisamos de gra a O sistema imune um conjunto de rg os tecidos e c lulas que fazem a defesa do organismo contra o pat geno Isso combate v rus bact rias e agentes infecciosos e assim previne o desenvolvimento de doen as Ele tamb m tem a fun o de promover o equil brio no nosso corpo a partir de respostas moduladas das c lulas e mol culas ao invasor do organismo Sendo assim ele fundamental para nossa sobreviv ncia O QUE PODE ATRAPALHAR O SEU FUNCIONAMENTO Alguns fatores podem atrapalhar o funcionamento do sistema imunol gico e enfraquec lo O estresse por exemplo um deles Isso porque essa condi o aumenta a produ o de cortisol horm nio respons vel por diminuir a defesa do organismo para evitar que o sistema imune ataque as c lulas do corpo Outros fatores s o a m alimenta o ins nia alcoolismo sedentarismo tabagismo e problemas emocionais 52 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 Por isso importante fortalecer o sistema imunol gico e aqui est o algumas dicas Pratique atividades f sicas Mantenha a carteira de vacina o em dia Durma bem Fique longe de estresse Abandone os maus h bitos Consuma alimentos ricos em vitaminas Tome sol mas seguindo alguns cuidados de exposi o fundamental pois a vitamina D obtida de forma natural pelo sol sem custo algum A vitamina D fundamental para o sistema imune porque respons vel pela defesa do nosso organismo Ela estimula a prolifera o de c lulas defesa e produ o de subst ncias antimicrobianas A reposi o vitam nica muito importante quando o m dico atrav s de exames conclui a defici ncia vitam nica em alguns pacientes Sendo indicado uma dosagem maior at a completa reposi o mantendo os n veis normais O equil brio emocional tamb m a cura para muitas doen as por isto devemos dar muito valor ora o para acalmar a alma Se voc ficar doente com facilidade preste aten o nos seus h bitos Estamos juntos nesta fase Deus aben oe todos

Page 53

Vitamina D REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 53

Page 54

Pediatria USO SAUD VEL DA TECNOLOGIA Durante pandemia e poss vel aumento da depend ncia virtual em crian as e adolescentes P Dr Heber Hamilton Quintella M dico Pediatra formado pela Faculdade Federal de Medicina Tri ngulo Mineiro Uberaba possui especializa ao pela Escola Paulista de Medicina e Resid ncia M dica pelo Hospital Menino Jesus SP Telefone 35 3551 5888 54 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 ara minimizar os impactos do uso excessivo da tecnologia durante a pandemia a Sociedade Brasileira de Pediatria SBP divulgou duas novas publica es para orientar pais e respons veis sobre como conciliar a rotina de crian as e adolescentes com a utiliza o saud vel de smartphones computadores e tablets Em sua mobiliza o a entidade reitera todas as recomenda es sobre o tempo de exposi o s telas indicado para cada faixa et ria chamando aten o para a possibilidade de depend ncia digital e agravamento dos preju zos causados pelo consumo exagerado dessas m dias especialmente durante a atual crise Conforme destaca a presidente da SBP dra Luciana Rodrigues Silva a entidade est atuando para alertar as fam lias sobre os riscos inerentes a esse momento de tens o global em que todos est o isolados em casa em regime de adapta o Na avalia o da pediatra os pais devem redobrar especialmente os cuidados em rela o tecnologia e reavaliar a rotina dos filhos para verificar se h extrapola o no uso de equipamentos digitais TV notebooks celular e outros Para auxiliar os pais nessa tarefa a nota de alerta Recomenda es sobre o uso saud vel das telas digitais em tempos de pandemia da COVID 19 BOAS TELAS MAIS SA DE elenca algumas sugest es para esse per odo de isolamento social Segundo a publica o imprescind vel equilibrar a rotina dom stica e estabelecer atividades m ltiplas principalmente fora das telas para entreter educar e desenvolver as habilidades dos filhos Nesse contexto os respons veis devem reservar e delimitar um tempo para cada uma das reas abaixo Afetividade as crian as e adolescentes precisam conviver com amigos e demais parentes mantendo ativo o c rculo de afetividades No entanto importante combinar um tempo m nimo e m ximo para isto acontecer atrav s das telas sempre com algum acompanhamento Escola e atividades funcionais o tempo dedicado s aulas pesquisas e tarefas vari vel em fun o da escola dos equipamentos dispon veis e de outros fatores importante acompanhar a abordagem pedag gica e a qualidade de horas gastas com as aulas online Estes fatos ter o impacto no processo educacional e potencialmente na sa de em casos de exageros LAZER investir em jogos brincadeiras e passatempos tradicionais Os videogames jogos online filmes e aplicativos precisam ser sempre avaliados quanto regularidade e pertin ncia conforme os crit rios da Classifica o Indicativa

Page 55

CONVIV NCIA FAMILIAR Trocar experi ncias entre si dialogar e conhecer Este talvez seja o tempo mais precioso para observar e reconhecer o filho em suas habilidades valores dificuldades e limites Ocasi o prop cia para divis o de tarefas dom sticas e criar novas formas de unir a fam lia SA DE Respeitar as horas de sono adequadas para cada faixa et ria e manter o hor rio habitual de ir para a cama investir numa alimenta o saud vel e com hor rios pr fixados para caf da manh almo o lanche da tarde e jantar evitando ao m ximo produtos ultraprocessados e praticar ao menos uma atividade f sica regular seja por meio de exerc cios ou brincadeiras com movimentos ativos DEPEND NCIA DIGITAL A preocupa o com os poss veis agravos sa de foi enfatizada no documento cient fico Depend ncia virtual um problema crescente MENOS V DEOS MAIS SA DE Na mais recente Classifica o Internacional de Doen as CID 11 a Organiza o Mundial de Sa de OMS j reconhece o v cio em videogames ou jogos online como doen a gaming disorder Segundo a coordenadora do Grupo de Trabalho sobre Sa de na Era Digital da SBP dra Evelyn Eisenstein a falta de controle sobre o jogo in cio dura o frequ ncia intensidade o aumento da prioridade dada ao ambiente virtual em compara o com outras atividades di rias e a continuidade ou aumento do uso apesar das consequ ncias negativas s o as principais caracter sticas dessa nova doen a Diante dos atuais acontecimentos globais e a pandemia estamos ainda mais receosos com essa problem tica Os pais est o sobrecarregados e assim inadvertidamente acabam por admitir pr ticas exageradas que certamente trar o preju zos para o desenvolvimento f sico e psicol gico dos seus filhos Aparentemente inofensivos os games s o uma fonte recorrente de excessos N o razo vel um jovem passar cinco ou seis horas por dia em jogos mesmo na quarentena afirma a pediatra Na publica o da SBP sobre depend ncia digital h uma extensa lista de problemas relacionados ao mau uso das tecnologias entre eles problemas de sa de mental como irritabilidade ansiedade e depress o Transtornos do d ficit de aten o e hiperatividade TDAH transtornos do sono transtornos de alimenta o sedentarismo miopia e s ndrome visual do computador transtornos posturais e m sculo esquel ticos e mais Nesse momento de isolamento as dificuldades de adapta o s o compreens veis Al m do cuidado com os filhos h novos desafios para as fam lias solucionarem seja nos servi os dom sticos di rios ou home office Por isso mesmo os adultos devem atuar mais ativamente diz Conforme orienta a especialista as rela es humanas precisam prevalecer norteadas por afeto e compreens o para que essa fase dif cil seja superada em conjunto A adequa o no dia a dia depende sobretudo do bom senso dos pais que precisam observar atentamente as recomenda es dos pediatras e analisar a rotina da crian a para minimizar poss veis agravos sa de Um adolescente em regime de Educa o Dist ncia EAD que gasta outras quatro ou cinco horas di rias em redes sociais pode desenvolver problemas graves frisa As recomenda es expressas no Manual de Orienta o MenosTelas MaisSa de da SBP publicado pelo Grupo de Trabalho sobre Sa de na Era Digital da entidade permanecem vigentes e devem ser utilizados como base para orientar o uso de telas por crian as e adolescentes Evitar a exposi o de crian as menores de dois anos s telas mesmo que passivamente Liberado apenas para o uso afetivo contato breve com av s e familiares gerenciado pelos pais Limitar o tempo de telas ao m ximo de uma hora por dia sempre com supervis o para crian as com idades entre dois e cinco anos Limitar o tempo de telas ao m ximo de uma ou duas horas por dia sempre com supervis o para crian as com idades entre seis e 10 anos Limitar o tempo de telas e jogos de videogames a duas ou tr s horas por dia sempre com supervis o nunca virar a noite jogando para adolescentes com idades entre 11 e 18 anos REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 55

Page 56

Psicologia VIV NCIAS E Dra Marcia Bittar Nehemy Psic loga Cl nica com t tulo de Especialista em Psicologia Cl nica Hospitalar Psicoterapia Breve Psicoterapia de Casal familiar e em Sexualidade Humana Contato Rua Antonio Lapa 1217 Campinas Telefone 19 99771 6063 56 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 le estava furioso e decepcionado Afinal tinha dado aulas na Universidade uma vida toda e era o que sabia e amava fazer E agora a pr pria Universidade o dispensava porque o considerava inapto para continuar dando suas aulas Fiquei profundamente tocada e pensei na situa o dolorida e realmente decepcionante que aquele senhor estava vivendo aos 102 anos E conclu que inapto tinha sido essa decis o desrespeitosa e cruel por parte dos diretores respons veis por essa incauta atitude Era um homem absolutamente saud vel sem que tivesse um nico diagn stico de doen a quase improv vel nesta idade significando portanto que estava l cido e feliz Isso porque exercia a fun o que mais gostava que era interagir com pessoas e ter uma fun o na sua vida Um homem que tenha vivido tantos anos no exerc cio da sua profiss o haveria sempre de ter algo a ensinar a quem quer que fosse Muita presun o dessas pessoas dirigentes da Universidade imaginar que um homem com um repert rio acumulado h mais de 100 anos era um inapto Com certeza se tivessem tido a sensibilidade de fazer uma leitura s bia e generosa daria um espa o para que ele ocupasse um cargo mais honroso e digno para continuar ensinando nos altos de seus s bios 102 anos Mostrariam no m nimo GRATID O por tanta dedica o Resultado ele n o via mais sentido em viver Segundo ele n o tinha sentido acordar tomar o caf e ficar esperando a hora do almo o Um pensamento natural de um homem que trabalhou sua vida inteira Ah poderiam argumentar alguns estava na hora dele descansar depois de tantos anos trabalhando Algu m disse com sabedoria escolha fazer algo que voc gosta e nunca ter que trabalhar E nessa m xima se enquadra justamente este senhor que sempre fez o que gostava o que nunca foi um trabalho para ele N o t o dif cil entender isso n o mesmo Ouvia sempre algumas pessoas que diziam ah quero me aposentar para descansar e n o fazer nada S rindo mesmo O ser humano n o suporta o vazio que carrega Ele adoece de tanto pensar em si mesmo por isso trabalhamos Para descansar para pensar em alguma coisa que n o em seus problemas para tirar o pensamento de si mesmo e do vazio Do contr rio enlouquecer amos N o vamos fazer digress es do vazio que carregamos dentro de n s mesmos talvez uma pr xima vez Mas d para compreender n o sem dor no cora o que este senhor tenha optado pela Eutan sia Lutou por essa ideia por mais dois anos Teve que sair do seu pa s para morrer com dignidade aos 104 anos Teve consci ncia e fun o at o final doando seus rg os para a Medicina Exerceu seu livre arb trio pela falta de compaix o e gratid o de alguns Afinal somos ou n o descart veis

Page 57

Dermatologia A PELE E A COVID 19 A Dra Nat ssia Pizani M dica formada pela Universidade Federal Fluminense Especialista em Dermatologia pela Universidade Federal Fluminense Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia Conveniada UNIMED Contato Rua Cel Joaquim Costa 215 Telefone 35 3551 0414 Guaxup MG inda n o se sabe exatamente quais as manifesta es da COVID 19 na pele No entanto um recente estudo espanhol relatou os casos de 375 pacientes com a COVID 19 e descreveu os padr es de acometimento da pele encontrados muito importante notar que esses padr es podem estar presentes em DIVERSAS outras doen as e que N O s o espec ficos da COVID Portanto se voc apresenta algo assim n o fique preocupado apenas procure orienta o m dica Aqui seguem listados os 5 principais padr es de acometimento que foram relatados no artigo Entretanto s o tamb m descritas outras apresenta es Exatamente pelos quadros t o variados os autores sugerem que podem ter outras causas concomitantes ao coronav rus que sejam tamb m respons veis por essas alterca es Seguem os principais Eritema ves culas e p stulas s o les es marcadas por vermelhid o e bolhinhas Ocorrem principalmente nas m os e p s S o de aparecimento tardio em rela o aos sintomas e mais comum em pacientes jovens autores questionam se de fato se devem ao v rus ou a outros fatores relacionados ao tratamento Rash maculopapular s o manchas e bolinhas Podem surgir tamb m les es mais viol ceas p rpura e pode ainda simular uma doen a muito comum que a Pitir ase R sea Livedo ou necrose Aspecto marm reo com tom arroxeado entremeado por palidez Foram observados somente nos casos graves nas fases finais da doen a O conhecimento sobre esses padr es pode ajudar no diagn stico e tamb m no progn stico da doen a O artigo cient fico de refer ncia est dispon vel gratuitamente na internet Resumindo os dados dispon veis ainda s o bastante recentes De modo geral n o h um padr o de les es que seja espec fico da COVID 19 Todos os padr es de apresenta o listados podem estar presentes em outras condi es dermatol gicas Portanto se detectar qualquer altera o na pele n o motivo para p nico Apenas procure orienta o m dica Ves culas s o pequenas boFontes Casas CG Catal A Herlhinhas Foi observado que em 15 n ndez GC Rodr guez Jim nez P dos casos essas les es surgiram Nieto DF Lario AR V et al Classificaantes dos outros sintomas tion of the cutaneous manifestations of COVID 19 a rapid prospective Urtic ria les es avermelhadas nationwide consensus study in Spain e edematosas Aparecem concomi with 375 cases British Journal of Dertantemente aos outros sintomas Os matology REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 57

Page 58

Psican lise A ANG STIA DE SEPARA O Ansiedade ou Ang stia de Separa o encarada como uma caracter stica que faz parte do desenvolvimento infantil e refere se s preocupa es da crian a ou dos pais relativamente perda de algo que aparentemente pudesse dar seguran a naquele momento Mas s vezes a ang stia de separa o que seria esperada torna se excessiva e prejudicial na vida da crian a Nestes casos pode se estar perante uma Perturba o desta Ang stia de Separa o Percebe se neste momento uma excessiva ansiedade relativa ao afastamento da casa ou daqueles a quem a crian a est ligada Dra Marilete Tavares Zampar Formada e P s Graduada em Letras FFCL R P Psican lise UNIFRAN Psicopedagogia UNISANTANA Psicodrama Nos Dist rbios Psicossom ticos EPP Doutorado WDU P s Gradua o em Sa de Mental FCM Unicamp P s Gradua o em Transtornos Alimentares FCM Unicamp Neuroci ncia UFMG Neuropsicopedagogia UCAM Membro da Associa o Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil Contato Pra a Presidente Kennedy 102 Guaxup MG Telefone 35 3551 0692 Todos n s vamos passar por nossas ang stias de certa forma Isto ajuda em nossa estrutura o O que realmente fundamental em nossa vida o sentimento de que somos desejados 58 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 QUAIS OS SINAIS DE ALERTA DESTA PERTURBA O Um mal estar excessivo quando est prestes a acontecer a separa o de casa ou da figura de maior v nculo Preocupa o excessiva pela poss vel perda das pessoas mais ntimas ou por acreditar que possa acontecer algo ruim com essas pessoas Preocupa o que se transforma em medo de que algu m que respons vel n o v busc la na escola Resist ncia na hora de ir para a escola ou outro local onde as figuras ntimas n o estejam por perto Medo excessivo de ficar sozinho em casa ou c modo da casa ou mesmo sem a certeza de que algu m em quem confia possa estar bem pr ximo Pesadelos repetidos envolvendo a id ia de separa o Queixas repetidas de sintomas f sicos como dores de cabe a dor de barriga n useas v mitos quando ocorre ou antecipa a separa o das figuras importantes ligadas crian a S O V RIOS OS MOTIVOS QUE PODERIAM LEVAR A ESTA INTENSA ANG STIA Grande instabilidade familiar Dificuldade para se adaptar a qualquer mudan a como escola casa amigos chegada de irm ozinho Separa o de pais doen as em um dos pais ou familiar pr ximo Super prote o crian a dificultando sua autonomia Permissividade excessiva passando crian a a id ia de que ela est no comando da casa e de todas as situa es Excesso de exig ncia falta de aten o e cobran as indevidas COMO AJUDAR UMA CRIAN A NESTAS CONDI ES Tentar diminuir o n vel de ansiedade dos respons veis e outras figuras significativas na vida da crian a Manter a rotina regras e transmitir seguran a e acolhimento Observar o que est refor ando a ansiedade de separa o Ajudar a crian a a lidar com o que teme mostrando que tanto papai como mam e v o estar l para lhe oferecer conforto Sempre diga a frase eu volto para buscar voc onde quer que esteja Os momentos junto com ela que possam ser bem aproveitados com alegria brincadeiras carinho tranquilidade Tentar socorrer assim que perceber os primeiros sintomas n o apenas para aliviar o sofrimento da crian a mas tamb m para prevenir futuros desajustes maiores O tratamento pode ajudar a crian a a compreender seus medos Todos n s vamos passar por nossas ang stias de certa forma Isto ajuda em nossa estrutura o O que realmente fundamental em nossa vida o sentimento de que somos desejados Nosso desejo fundamental o desejo de sermos desejados N o vamos confundir com mimos excesso de prote o ou aprova o de todos os nossos feitos mas quando n o recebo cr ticas indevidas e sou ouvido com aten o com certeza vou me sentir inclu do aceito e fazendo parte do desejo do outro Precisamos sentir na vida que algu m cuida de n s Este sentimento de ser cuidado nos traz mais seguran a e fortalece nossa autoestima A todos um grande abra o

Page 59

Oftalmologia CONJUNTIVITE PODE ESTAR ENTRE OS SINTOMAS DO CORONAV RUS A Dra Andrea Nehemy Costa Membro da Sociedade Brasileira de Lentes de Contato e C rnea SOBLEC Professora do Curso de Lentes de Contato Professor Cleber Godinho M dica preceptora do setor de ceratocone e Lentes de Contato do Instituto Penido Burnier Especialista em Retina e V treo Dr Marcio Costa Membro Titular da Sociedade Brasileira de Retina e V treo SBRV m dico coordenador do Departamento de Retina da Funda o Instituto Penido Burnier Campinas m dico preceptor do Departamento de Oncologia Ocular Unifesp INSTITUTO NEHEMY COSTA Pra a Dr Francisco Lessa 44 Telefone 35 3551 5388 Guaxup MG conjuntivite uma inflama o da conjuntiva ocular membrana fina e transparente que reveste a parte da frente do olho o branco dos olhos e o interior das p lpebras Podem ser ocasionadas por fatores al rgicos irritativos ou infecciosos e cada um deles necessita de tratamento espec fico Geralmente acomete um olho apenas mas podem ser bilaterais O olho torna se vermelho inchado lacrimejante com sensa o de corpo estranho e s vezes com secre o Por m em um estudo realizado na China e outro publicado na New England Journal of Medicine foram documentadas congest o conjuntival em pacientes com confirma o de infec o por Covid 19 Desta forma os olhos tamb m podem ser considerados porta de entrada para o v rus Outro alerta nesse mesmo sentido vem da Academia Americana de Oftalmologia que atesta que a conjuntivite pode estar entre os sintomas da covid 19 aliada febre tosse seca e dificuldade para respirar Portanto fique atento CONHE A OS TIPOS DE CONJUNTIVITE A conjuntivite infecciosa transmitida mais frequentemente por v rus mas tamb m pode ser causada por fungos ou bact rias e tendem a ser contagiosas O cont gio se d nesse caso pelo contato Assim estar em ambientes fechados com pessoas contaminadas uso de objetos contaminados contato direto com pessoas contaminadas ou at mesmo pela gua da piscina s o formas de se contrair a conjuntivite infecciosa Quando ocorre uma epidemia de conjuntivite pode se dizer que do tipo infecciosa A conjuntivite viral geralmente causada por um adenov rus muito comum em escolas local de trabalho consult rios m dicos ou seja todo local fechado com contato ntimo entre pessoas O diagn stico realizado pelas caracter sticas cl nicas O tratamento consiste na utiliza o de compressas geladas sobre as p lpebras anti inflamat rios e l gimas artificiais t picas A propaga o do v rus dura at 14 dias ap s o in cio dos sintomas A conjuntivite bacteriana caracteriza se por ser purulenta Estes tipos s o tratados com antibi ticos t picos Um tipo chamada de conjuntivite gonoc cica causada por Neisseria Gonorrhoeae que uma bact ria sexualmente transmiss vel Pode ser transmitida na hora do parto mas rara pois costuma se aplicar uma gota de nitrato de prata 1 no saco conjuntival ao nascimento A conjuntivite de inclus o causada por Chlamydia trachomatis sorotipo D K pertencente ao trato genital dos adultos Possui uma dura o maior e acomete geralmente jovens sexualmente ativos A conjuntivite f ngica mais rara de ocorrer Geralmente acontece quando uma pessoa acidentada com madeira nos olhos ou usu ria de lentes de contato A conjuntivite al rgica aquela que ocorre em pessoas predispostas a alergias rinite asma dermatite ou bronquite e geralmente ocorre nos dois olhos Esse tipo de conjuntivite n o contagiosa apesar de que pode come ar em um olho e depois se apresentar no outro Caracteriza se por coceira e edema Pode ter per odos de melhoras e reincid ncias sendo importante a descoberta da causa da conjuntivite al rgica O al rgeno mais comum o p len S o tratadas com col rios antial rgicos e compressas geladas A conjuntivite t xica causada por contato direto com algum agente t xico que pode ser algum col rio medicamentoso ou alguns produtos de limpeza fuma a de cigarro e poluentes industriais Alguns outros irritantes capazes de causar conjuntivite t xica s o polui o do ar sab o sabonetes spray maquiagens cloro e tintas para cabelo A pessoa com conjuntivite t xica deve se afastar do agente causador e lavar os olhos com gua abundante Se a causa for medicamentosa necess rio a suspens o do uso sempre seguindo uma orienta o m dica MEDIDAS DE PREVEN O E CONTROLE Lavar as m os frequentemente evitar aglomera es lavar com frequ ncia o rosto e as m os n o co ar os olhos sempre com sabonete ou lcool gel 70 Deve se trocar diariamente toalhas de rosto e roupas de cama Tamb m n o se deve compartilhar o uso de r mel delineadores ou qualquer outro produto de beleza Evite contato direto com outras pessoas que tenham conjuntivite e n o use lentes de contato durante esse per odo A luz do sol tamb m nociva nesse per odo pois essa pode fazer com que o olho contaminado venha a doer mais Para melhor poder diagnosticar a causa da conjuntivite aconselh vel procurar seu oftalmologista Este poder a partir de sinais e sintomas cl nicos descobrir qual o agente causador da conjuntivite e prescrever o col rio corretamente recomend vel fazer compressas geladas com gazes e gua filtrada sobre as p lpebras N o recomend vel utilizar gua boricada REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 59

Page 60

FEMIN SSIMA FOTOS REGINALVA FOTOGRAFIAS FELINJU INOVA E REALIZA COM SUCESSSO SUA EDI O ONLINE 60 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 61

A Felinju principal evento do ramo da moda ntima de MG e um dos mais importantes do pa s teve sua edi o presencial cancelada e com a uni o virtual das empresas foi poss vel fazer o evento totalmente online As lojas virtuais j s o uma realidade no polo da moda ntima de Juruaia No entanto o que ningu m imaginava que essa presen a virtual incluindo as redes sociais e os sites se tornariam neste momento de pandemia as principais formas de contato com os clientes A cidade habituada a receber milhares de pessoas anualmente vindas de diferentes estados e at muitas vezes de outros pa ses se fizeram presentes mas desta vez virtualmente O isolamento social e a suspens o das atividades do com rcio prejudicaram a Capital da Lingerie inclusive a Felinju um dos principais eventos de moda ntima de Minas Gerais e um dos mais importantes do pa s promovida pela Associa o Comercial e Industrial de Juruaia foi adiada Desta forma surgiu a ideia de realizar o evento de forma online j que Juruaia se destaca como cidade conectada ao ter quase 100 do com rcio com lojas virtuais Com isso foi poss vel organizar a Felinju em apenas 21 dias considerado um tempo recorde A organiza o do evento conquistou xito novo formato e foi sucesso tanto quanto as edi es anteriores Conforme dados da Associa o Brasileira de Com rcio Eletr nico ABComm algumas lojas virtuais registraram aumento de 180 em transa es Essas mudan as de h bito por conta da pandemia t m favorecido e muito o e commerce S conseguimos realizar a Felinju neste tempo recorde gra as s plataformas online que as lojas da cidade j possuem Juruaia uma cidade conectada Se fosse preciso come ar algo do zero o evento n o poderia ser preparado em 21 dias afirma Jos Antonio da Silva presidente da ACIJU Associa o Comercial e Industrial de Juruaia A 23 edi o da Felinju aconteceu entre os dias 1 e 5 de junho e ganhou estatus de maior feira online de lingerie cuecas pijamas e moda praia e fitness do Brasil A feira que apostou de forma in dita no universo tecnol gico trouxe REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 61

Page 62

62 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 63

como tema os bons neg cios est o conectados Alguns destaques despertaram a aten o como uma linha esportiva confeccionada com tecido antibactericida e antiviral comprovadamente eficaz contra v rus envelopados mesma categoria do Coronav rus e n o envelopados H tamb m um conjunto ntimo biodegrad vel um body cravejado de cristais no valor de R 30 mil al m de outros lan amentos Essa edi o da Felinju contou com lojas virtuais desfiles palestras e cursos online com conte do dispon vel 24 horas por dia que foram acompanhados por lojistas revendedores compradores consumidores finais al m de toda a cadeia produtiva no Brasil e no mundo Dezenas de empresas de Juruaia tiveram seus estandes virtuais na plataforma apresentando suas cole es exclusivas Outono Inverno Houve ainda a integra o com o e commerce de cada expositor onde foi poss vel comprar facilmente os produtos expostos O grande destaque da plataforma ficou por conta da conectividade do site da Felinju com as lojas virtuais de cada marca Foi um projeto pensado de acordo com as demandas de quem vende e de quem compra Surpreendemos pelo ineditismo explica Patrick Martins Freu s cio propriet rio da plataforma ViaShopModa empresa respons vel pelo desenvolvimento da plataforma de neg cios Para se ter uma ideia da import ncia do evento no universo do empreendedorismo Luiza Helena Trajano presidente do Conselho de Administra o do Magazine Luiza e uma das principais empres rias do mundo do varejo foi a embaixadora desta 23 Felinju O incentivo ao empreendedorismo uma das marcas da cidade que tem 95 das confec es locais comandadas por mulheres Essas empresas t m acompanhado as tend ncias nacionais oferecendo bom pre o qualidade e design como diferencial Assim Juruaia se tornou uma das mais importantes fabricantes do pa s Segundo dados da ACIJU ao todo s o mais de 200 confec es instaladas em Juruaia que geram cerca de cinco mil empregos e vendem mais de 1 5 milh o de pe as por m s Anualmente s o produzidas aproximadamente vinte milh es de pe as Juruaia encontrou sua voca o consolidando se como a Capital da Lingerie REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 63

Page 64

64 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 65

M SCARAS QUAL A SUA A estilista Edil ia Oliveira realmente n o para de criar e recriar Ela foi uma das pioneiras na cria o e confec o de m scaras de prote o personalizadas na regi o Antenada no mercado global da moda buscou inspira o na It lia A capa da Revista Vogue trouxe uma foto de um casal beijando com m scaras Nesse momento tive a certeza que a tend ncia veio para ficar sobretudo porque traz a prote o t o necess ria nos dias atuais explicou Um dos objetivos da estilistas era justamente fugir do desenho e do material utilizado nas m scaras tradicionais que na opini o dela assustam Busquei informa es sobretudo nas publica es do Minist rio da Sa de para que al m da est tica o produto realmente proteja os usu rios Muitos amigos ligados no setor da Sa de tamb m me ajudaram a compor os primeiros projetos Optei pelo tecido 100 algod o tricoline sempre em duplicidade e com vi s macio para n o machucar as orelhas Tamb m desenhei modelos que cobrem bem o nariz e o queixo e tamb m que fosse um acess rio que n o trouxesse desconforto na hora de falar ou respirar explicou Assim ela produziu a primeira m scara que considera super fashion Era para uso pr prio e seria estreada no Minas Trend maior evento de moda de Minas Gerais que foi cancelado devido ao coronav rus A m scara um item de prote o mas tamb m de moda Ent o tem que ser fashion e chic pontuou Nas fases de produ o a estilista percebeu que os el sticos eram muito r gidos e machucavam as orelhas o que dificultava o uso Desta forma ela passou a produzir o pr prio el stico mais macio e com regulagem de largura Com isso o usu rio ajusta a m scara da forma mais confort vel poss vel Tive clientes que comprara muitas m scaras e n o se adaptaram Com as que produzo o feedback foi muito positivo e muitos disseram que at se esquecem que est o usando disse Edil ia explica que sua aposta mesmo no mercado de moda com um produto de qualidade e totalmente personalizado As primeiras m scaras produzidas eu presenteei meus clientes que logo voltaram para encomendar para toda a fam lia Desta forma a produ o disparou e j produzimos centenas de m scaras para todo o Brasil Foi uma aposta que deu certo Os modelos s o exclusivos e levam a assinatura da estilista Em se tratando de cores as mais vendidas s o as pretas os tons de bege e as brancas Al m disso as estampas divertidas t m tima sa da bem como as de animais como cachorrinhos e gatinhos Tamb m fiz m scaras transparentes para os profissionais da sa de atenderem melhor seus clientes o que tamb m foi um sucesso finalizou Edil ia Conhe a mais sobre a estilista Acesse o canal dela no Instagram edileiaoliveiraatelie REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 65

Page 66

COMER BEBER permita se Pizza Pepperoni Fil Ponto deMedalh o Encontro Guaxup Frangonette Guaxup 66 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 67

Fil Medalh o A Frangonette apresenta um de seus pratos campe es de vendas o Fil Medalh o Ele preparado com fil alto e no bacon arroz cebola empanada batata frita palmito e milho na manteiga Fa a seu pedido e receba em casa pelo telefone 35 3551 5299 ou venha saborear no restaurante Avenida Get lio Vargas 47 Quatro Form ggio No Dia das M es fa a uma surpresa e a traga para expermentar essa deliciosa pizza com mussarela gorgonzola provolone catupiry e azeitonas Conhe a tamb m nossa cartela de vinhos tintos e torne esse dia inesquec vel Reserva de mesas e disque pizza 35 3551 3328 Pulled Pork Delivery 3551 2044 www onewayburgers com br NOVO ENDERE O AVENIDA D FLORIANA 169 Copa de lombo defumada e desfiada regada com molho barbecue caseiro e salada coleslaw Av Dona Mariana 416 Telefone 35 3551 0092 Guaxup MG Agora a Panificadora Modelo prepara seu Petit Comit para voc com salgados e v rios tipos de p es que voc escolhe Ideal tamb m para anivers rios batizados casamentos noivados entre muitas outras celebra es Venha conhecer nosso menu e encante seus convidados REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 67

Page 68

sociedade A ULTRANOVA TRATORES concession ria LS TRACTOR para Guaxup e regi o est de casa nova O novo showroom da marca est localizado a Avenida Vereador Nelson Elias 1340 PEDRO RONDINELLI NETO e toda equipe aguardam sua visita M s festivo para um dos grandes nomes do com rcio guaxupeano ANTONIO CUST DIO FERREIRA da Galeria dos Presentes que renovou idade ao lado da querida esposa MARIA CEC LIA e da fam lia Parab ns Quem tamb m brindou idade nova foi o superintendente de Controladoria e TI da Cooxup JOS ROBERTO FERREIRA muito bem acompanhado da esposa ROSEMEIRE e da filha Carola Em Juruaia os abra os v o para a empres ria MIRYAN I RIO que dirige ao lado da irm Brenda a badalada NTIMA DIVINA Ela comemora idade nova e tamb m com seu grande sucesso empresarial Cumprimentos tamb m ao sempre amigo Antonio Roberto Polito Medeiros acima com a esposa Tereza e a filha Bebel por mais um anivers rio 68 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 Destaque para a dedicada m dica cardiologista DRA LA Z MONTEIRO que ao lado do esposo Ricardo Bueno celebrou seu anivers rio

Page 69

sociedade LORENZA E VALENTINA As irm s g meas LORENZA e VALENTINA DIAS se divertiram muito na comemora o dos seus 8 anos ao lado do irm o GABRIEL Elas mesmas escolheram cada detalhe da festa intimista desde a decora o at o lindo bolo e os deliciosos doces Parab ns princesas REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 69

Page 70

sociedade 70 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 71

aniversariantes Carlos Paulino da Costa Mari ngela Pinatti Antonio Bufoni Rosana Marques Adriana Dias Ad o Guimar es Dr S rgio Dias Dilva Salgado Marcella de Tulio Renata Ruela Me ta Bard Dr Luiz Henrique Santos REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 71

Page 72

72 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020

Page 73

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 73

Page 74

Maria Concei o Ribeiro Santuca 74 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 Joaquim Jos Bastos Quinz

Page 75

REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020 75

Page 76

76 REVISTA M DIA MAIO JUNHO 2020