simplebooklet thumbnail

Ano VIII n 76 mar o de 2017 www renascidosempentecostes com br Servir e Testemunhar Carta Padre Moacir fala da alegria do despertar e do Ano Mariano Capa Na capa voc vai ver em imagens e mensagens o poder do Esp rito Santo Em dia com a Sa de Dr Eloadir alerta e explica sobre a Febre Amarela
Ano VIII n   76, mar  o de 2017   www.renascidosempentecostes.com.br  Servir e Testemunhar Carta Padre Moacir, fala da ale...
Ao Aoleitor leitor Ano VIII ed n 76 Mar o 2017 Expediente Funda o S o Pedro Diretor Presidente Pe Moacir Anast cio Editora chefe Cr cia Martins Editora Giane Silva Revis o Adriana Ara jo Alessandra Peter Projeto gr fico Funda o S o Pedro Diagrama o e montagem Larissa Reis Fotos dos colunistas Ed Alves Jornalista Respons vel Giane Silva DRT 9848 DF Assine nossa revista e ajude nos a espalhar essa semente do amor de Deus Fale conosco revista renascidosempentecostes com br www renascidosempentecostes com br revista Nosso endere o Par quia S o Pedro QSD A E N 25 Setor D Sul Taguatinga Sul Distrito Federal DF Revista 61 3027 4433 Secretaria 61 3352 5425 WhatsApp 61 98463 0625 Siga nos nas Redes Sociais youtube com tvwebrp facebook com renascidosempentecostes twitter com comunidaderp instagram com renascidosempentecostes instagram com renascidosempentecostes instagram com revistarenascidosempentecostes Servos reavivados no amor de Cristo N o m s de mar o o leitor da Revista Renascidos em Pentecostes vai ver em imagens e mensagens o reavivar no Esp rito Santo Na Carta deste exemplar Pe Moacir Anast cio fala da alegria do despertar e do Ano Mariano Em Miss o RP Danielle Santos representando a Comunidade e a todos que servem na Par quia S o Pedro parabeniza o padre Moacir por mais uma primavera Em Testemunho a gra a de uma irm que superou todas as barreiras tanto espiritual quanto da medicina A Capa do m s um convite a todos a se entregarem ao servir Jesus Cristo Caminhada que exige dedica o perseveran a ora o Irm Osmilda nos presenteia com um bel ssimo testemunho sobre a caridade Pois na Quaresma um tempo propicio para a reflex o sobre o nosso olhar e dispor Formar para ser formado Em InForma o Renata Santos uma das formadoras da Comunidade RP faz um convite para voc que sente o chamado a servir a fazer a caminhada vocacional Doutor Eloadir nosso colunista da sa de alerta e explica sobre a Febre Amarela Vem a a Semana de Pentecostes 2017 O tema j foi lan ado Vinde a mim todos v s Se prepare para vivenciar dias de muitas gra as Para iniciarmos o ano mais de 5 mil fi is lotaram o Centro de Evangeliza o Renascidos em Pentecostes em busca do reavivar Quem participou testemunha as maravilhas do retiro Mar o m s de S o Jos Peterson partilha sobre o santo Dia 12 de mar o mais um grande encontro ser realizado no Centro de Evangeliza o Renascidos em Pentecostes Experi ncia do Amor de Deus Esse o chamado de Jesus a voc Boa leitura Por Giane Silva
Ao Aoleitor leitor  Ano VIII   ed. n   76   Mar  o 2017 Expediente Funda    o S  o Pedro Diretor Presidente Pe. Moacir Ana...
4 Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017
4  Revista Renascidos em Pentecostes   Mar  o de 2017
Sum rio Sum rio Carta do Fundador 6 Miss o RP 8 Testemunho 10 Capa 12 Capa 14 Nossa Igreja 16 InForma o 18 InForma o 20 Em dia com a sa de 21 Aconteceu na Comunidade 22 Santo do m s 24 Eventos 25 Voz do Leitor Sou s cia da revista desde janeiro de 2015 Bom queria parabenizar a todos porque a cada dia que passa est sendo umas das melhores revistas que tenho recebido em casa Participava da Pastoral de Apoio e quando sinto saudades come o a ler as revistas Fernanda Siuves 21 anos Ribeir o das Neves MG H mais de tr s anos sou s cio Gosto muito da coluna que nos informa a programa o da Comunidade Acho tamb m a coluna dos testemunhos muito boa pois gratificante ver a supera o das pessoas Alexandre Jos Oliveira dos Santos 36 anos morador de Samambaia DF H mais de quatro anos recebo a revista Ela muito boa Gosto muito dos testemunhos e das mat rias Primeiro eu leio os testemunhos porque s o depoimentos fortes que aumentam a nossa f Em seguida leio a Carta do padre Moacir e sigo lendo as demais mat rias Maria da Gl ria 64 anos moradora de Santa Maria DF Participe da nossa coluna Mande nos sua opini o rp revista gmail com
Sum  rio Sum  rio Carta do Fundador 6 Miss  o RP 8 Testemunho 10 Capa 12 Capa 14 Nossa Igreja 16 InForma    o 18 InForma  ...
Carta do Fundador O ano de 2017 ser o ano do despertar Amados irm os na esperan a de vos encontrar vivendo aquela alegria e aquele entusiasmo que vem de Deus louvo ao Senhor por todos v s que tem testemunhado e confiado na gra a libertadora de Jesus Cristo Deste modo vos desejo a paz e o bem N este ano Mariano voltamos nossos olhares para essa nova primavera vivida com Nossa Senhora na Igreja de hoje e de sempre O vento sopra onde quer disse Jesus a Nicodemos esse que era doutor em Israel um homem acostumado s letras e com o mundo da intelectualidade Mas por medo de ser visto vai durante a noite falar com Jesus Cristo talvez ele estivesse pensando que teria com Jesus um di logo filos fico ou teol gico mas o Senhor com palavras simples e verdadeiras confunde a cabe a de Nicodemos ao falar Quem n o nascer de novo n o poder ver o reino de Deus Essa frase que saiu da boca do Senhor deixa o doutor Nicodemos extremamente confuso e por isso com grande espanto o mesmo pergunta a Jesus Como pode um homem nascer sendo velho Por ventura pode tornar entrar no seio de sua m e e nascer pela segunda vez Jesus olha para Nicodemos admirado pela pergunta e diz Quem n o nascer da gua e do Esp rito n o poder entrar no reino de Deus O que nasceu da carne carne 6 e o que nasceu do Esp rito Esp rito Ainda quando morava no Cear apenas com cinco anos de idade conheci o padre Jos Hel nio e nessa mesma poca me apaixonei por ele pela sua maneira de pregar de se comunicar vestido em sua t nica branca falando de maneira t o corajosa e decidida a um povo t o ignorante como n s Lembro me dele pedindo sil ncio mesmo sem sucesso porque todos falavam ao mesmo tempo Fui crescendo ouvindo de vez em quando as homilias desse padre querido Com o tempo compreendi que Deus falava com ele e ele falava com Deus Mesmo l no sert o do Cear esquecido por todos t nhamos o conforto atrav s de sua espiritualidade Em 1970 eu com oito anos de idade e trabalhando nas rodagens junto ao Governo Militar enfrentei a minha primeira grande seca mas na Bas lica de Santo Anast cio esse padre pregava a esperan a e a alegria de termos um Deus e desse modo viveu seus mais de sessenta e dois anos de sacerd cio Este ano estive no Cear e nos ltimos dias de f rias fui participar de seu vel rio e pude concelebrar com os pa Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017
Carta do Fundador     O ano de 2017 ser   o ano do despertar    Amados irm  os, na esperan  a de vos encontrar vivendo aqu...
Carta do Fundador dres de Crate s Olhando para aquele resto do corpo desse sacerdote junto de um caix o voltei minha inf ncia e quelas belas homilias e mais uma vez compreendi Jesus Cristo que diz Quem nasce da carne carne e quem nasce do Esp rito Esp rito A carne nada serve o Esp rito que santifica e d a vida o corpo morre e vira cinzas mas o esp rito permanece para sempre e o esp rito somos n s nossa alma e nosso ser Assim como Cristo disse a Nicodemos eu tamb m vos digo preciso nascer de novo ou renascer N s somos os renascidos de Pentecostes e carregamos em nosso corpo as marcas do fogo de Pentecostes n o por merecimento mas por gra a de Deus J recebemos a efus o e conhecemos o poder transformador do Esp rito Santo Nossa responsabilidade manter a chama acesa como diz S o Paulo II Tim teo cap tulo primeiro Por esse motivo eu te exorto a reavivar a chama do dom de Deus que recebestes pela imposi o das minhas m os verdade irm os necess rio na Comunh o di ria na Confiss o na medita o da Palavra nas nossas ora es di rias que reavivemos essa chama que nos foi dada Pois olhando ao nosso redor vemos muitos que deixaram essa chama se apagar e hoje s o contra testemunhos S o Paulo ainda nos diz que Deus n o nos deu um esp rito de timidez mas de fortaleza de amor e de sabedoria Isso verdade n o recebemos um esp rito de medo de tristeza de d vida ou depressivo mas recebemos a for a do Senhor os dons e o entusiasmo que foi dado aos profetas O combater o bom combate de Paulo tamb m para n s que vivemos em dias t o atribulados por isso te convido a caminhar conosco nesse ano renovando suas for as e esperan as No dia 19 de fevereiro no Centro de Evangeliza o Renascidos em Pentecostes a partir das 8h da manh iremos reavivar a chama do dom de Deus que j recebemos e assim daremos nosso primeiro passo rumo grande festa de Pentecostes do ano de 2017 Neste ano em tudo precisarei de vossa f entusiasmo doa es e principalmente de sua companhia A miss o que me foi dada compartilhada com voc e podemos at pensar que somos o resto de Israel que o Senhor deixou nessa cidade para viver a verdadeira f a verdadeira religi o Milh es de cat licos ignoram essa gra a de ser cat lico Jesus disse a L zaro Ele est dormindo mas irei despert lo Ele estava morto mas o Senhor o despertou Assim iremos fazer agora com os que est o na dorm ncia do sono da indiferen a e da frieza espiritual e animar os desanimados Levantar os que ca ram e apontar Jesus Cristo como nosso nico Senhor e salvador O ano de 2017 ser o ano do despertar Juntos com Nossa Senhora Aparecida a qual festejaremos os seus trezentos anos de apari o e os cem anos de Nossa Senhora de F tima Vamos juntos com Felipe Pedrosa Domingos Garcia e Jo o Alves e com Francisco L cia e Jacinta festejar a presen a da M e de Deus em nosso meio Alegra o teu cora o Reacenda a chama do dom de Deus que est em voc porque chegou a nossa vez de receber a for a e o poder que vem do alto Recebereis o Esp rito Santo e sereis as minhas testemunhas Deus vos aben oe Pe Moacir Anast cio de Carvalho Fundador da Comunidade Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 Revista Renascidos em Pentecostes 7
Carta do Fundador dres de Crate  s. Olhando para aquele resto do corpo desse sacerdote junto de um caix  o, voltei    minh...
Miss o RPRP Miss o Padre Moacir Anast cio celebrando uma vida Renascida em Pentecostes para evangelizar sem fronteiras O m s de mar o mais do que especial em nossa comunidade pois no dia 28 comemoramos o anivers rio natal cio do nosso Pai Fundador Pe Moacir Anast cio Junte se a n s nessa singela por m amorosa homenagem H omem sofrido vindo da seca conheceu desde cedo os flagelos da vida pobre no interior do Cear caminhava e pelejava s custas das lutas pela sobreviv ncia Desde menino tamb m trazia consigo o sinal da Alian a que haveria de ter com Jesus era escolhido marcado para ser disc pulo inevit vel n o lembrar de sua vida 8 dura da origem humilde pois ao olhar para o seu passado hoje podemos testemunhar o que a Palavra vem nos confirmar em Mt 11 25 26 Eu te bendigo Pai Senhor do c u e da terra porque escondeste estas coisas aos s bios e entendidos e as revelaste aos pequenos Sim Pai eu te bendigo porque assim foi do teu agrado Os planos do Senhor em sua vida padre trouxeram lhe para uma cidade localizada no centro do pa s Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 para a capital federal Com certeza Jesus queria que como uma fogueira que come a a queimar do seu centro como uma fagulha apenas o Brasil e o mundo fossem tamb m aquecidos pelo fogo abrasador do Esp rito Santo atrav s da sua evangeliza o De Bras lia para o mundo s instrumento de Deus detentor da for a da Cruz para anunciar o Cristo a todas as na es Por isso s nos cabe na nossa peque
Miss  o RPRP Miss  o  Padre Moacir Anast  cio  celebrando uma vida Renascida em Pentecostes para evangelizar sem fronteira...
nez de filhos espirituais comunidade paroquianos amigos e familiares louvar ao Pai pelo dom da sua vida querido Padre Moacir Desejamos que a efus o do Par clito n o seja apenas a dire o do nosso carisma mas o seu respirar dessa forma exalas a gra a de ser sacerdote pai amigo homem do c u para todos n s Assim tamb m olhamos para a Vir gem Maria e pedimos a ela que o mantenha sob a prote o do seu manto j que estamos juntos nessa caminhada a intercess o dela nos dar a for a e a coragem necess rias para continuarmos Contudo amado Padre Moacir desejamos lhe todas as b n os sagradas advindas do interm dio de nossos baluartes convertidas em sa de e paz para que a sua trajet ria com aqueles que te amam e s o tocados pela sua miss o seja um eterno renascer em Pentecostes Feliz Anivers rio Danielle Santos Comunidade Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 Revista Renascidos em Pentecostes 9
nez de filhos espirituais, comunidade, paroquianos, amigos e familiares, louvar ao Pai pelo dom da sua vida, querido Padre...
Testemunho Meu pesco o quebrado foi restaurado Por Maria Dalva V Silva Oliveira E m 2012 estava indo com minha filha de sete anos ao segundo dia da Semana de Pentecostes no caminho na BR 070 de repente uma camionete que vinha a 120 km h bateu no carro que eu estava dirigindo um Fiat Estrada A batida foi t o forte que meu carro foi lan ado para a marginal Com o impacto da batida o meu banco quebrou e quando percebi s ouvia as vozes das pessoas ao redor e a da minha filha dizendo M e m e acorda Abri os olhos vi uma multid o e o carro do SAMU Servi o de Atendimento M vel de Urg ncia Fui levada a um hospital p blico e foi feito o primeiro Raios X da coluna Tudo nesse hospital parecia dar errado e eu n o conseguia ser transferida Em meio a tantas tribula es lembrei me das minhas Velas de Pentecostes que estavam em casa e assim que pude pedi ao meu marido para que avisasse a minha filha e pedisse a ela que acendesse a primeira vela que eu havia recebido um dia antes de Pentecostes Minha filha acendeu a vela e meia hora depois eu fui atendida e transferida para um hospital particular onde outro exame foi realizado Queixava me de muitas dores no pesco o por m mesmo assim o m dico liberou me Insisti em permanecer l pois minha dor s aumentava Pela honra e Gl ria do Senhor outro m dico chamado Afonso Maia atendeu me e encaminhou me tomografia O resultado do exame saiu e mostrou que minha coluna estava lesionada C5 C6 e devido ao resultado o m dico come ou a testar partes do meu Envie nos seu testemunho para rp revista gmail com 10 Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 corpo e a perguntar me se eu estava sentindo as pernas os bra os pois era para estar tetrapl gica Em seus 18 anos de profiss o segundo o m dico nunca havia visto um caso como o meu Imediatamente transferiram me para outro hospital particular para que a cirurgia fosse realizada No dia 30 de maio foi feita a primeira cirurgia Artrodese anterior com dura o de 10 horas e a segunda no dia 16 de junho Artrodese posterior Todos estavam amedrontados pois corria risco de morte ou ficaria tetrapl gica Na minha igreja todos reunidos em ora o clamavam pela minha cura Al m disso o padre pediu que todos se despertassem s tr s da manh para intercederem por mim com o Ter o da Miseric rdia Minha cirurgia foi um sucesso Eu sou vista pelos m dicos como um milagre Meu caso foi objeto de pesquisa pois o meu pesco o quebrado foi restaurado Todos os meus sentidos revitalizados J se passaram cinco anos e hoje sinto dores por m dores normais N o necess rio rem dio e consigo ter uma vida tranquila Nesse momento Deus mostrou com quem eu podia contar Afastou pessoas que eu achava que me faziam bem e trouxe me outras com quem posso contar at o fim Eu sou vitoriosa Gra as ao milagre das Velas de Pentecostes
Testemunho     Meu pesco  o quebrado foi restaurado    Por Maria Dalva V. Silva Oliveira  E  m 2012, estava indo, com minh...
Ora o Ora o de cura e liberta o S enhor Jesus Cristo Filho do Alt ssimo e Eterno Pai bondoso e compassivo conheces minhas dores minha solid o minha depress o minha ang stia minhas doen as que herdei dos meus antepassados os males que me acometem neste momento sabes do peso da cruz que eu carrego nestes dias Por isso eu te pe o agora Senhor cura me aben oa me Abre as portas que se fecharam na minha frente tira as pedras que aparecem em meu caminho Senhor Toca e fortalece minha alma minha mente meu corpo Renova todas as c lulas do meu corpo que eu seja agora renovado curado aben oado Que eu seja lavado com Teu amor com Tua miseric rdia que eu seja liberto de todos os traumas que est o gravados na minha alma no meu subconsciente Que eu seja curado senhor de todo sentimento de rejei o de suic dio de desprezo por mim mesmo Que eu seja curado agora de todo des nimo de toda tristeza de todos os traumas da inf ncia ou mesmo de antes de eu nascer que eu seja tocado profundamente com a Tua m o poderosa Que eu seja tocado Senhor nesta ferida que o mundo abriu em minha vida aquele acontecimento que deixou um buraco na minha alma na minha mente Tu sabes Senhor que neste momento eu preciso ser curado ser liberto Tu sabes Senhor quanta carga negativa eu tenho carregado quantos olhares maldosos quantas palavras veneno sas cheias de dios foram dirigidas a mim Sabes Senhor quantas maldi es lan aram sobre mim e que o Inimigo tem tirado proveito disso pra me destruir Por isso agora eu Te pe o levanta Te em meu favor e liberta me de todo mal de toda praga de toda contamina o de toda maldi o Liberta me Senhor de todas as coisas que n o v m de Ti de toda a sujeira que entrou em minha vida trazida pelo vento do mal Hoje eu pe o a Tua gra a o Teu Esp rito a Tua luz a Tua miseric rdia Senhor Jesus visita minha alma e sonda o meu cora o Parte da ora o retirada do livro Os milagres que eu vi de Pe Moacir Anast cio de Carvalho
Ora    o  Ora    o de cura e liberta    o  S  enhor Jesus Cristo, Filho do Alt  ssimo e Eterno Pai, bondoso e compassivo, ...
Capa RP o l u p c s i d m u Seja o i r n o i s s i m a z i l e g n a v e e Ide Ant nio Lopes Ribeiro Di cono da Par quia S o Pedro P or muitos anos a nossa Igreja esteve fechada sobre si sem se abrir ao mundo moderno em raz o de manter intacta a f crist recebida das m os de Cristo pelos ap stolos O conte do desta f da qual nos alimentamos n o se resume a f rmulas mas a uma pessoa Jesus Cristo juntamente com sua obra sua vida paix o morte e ressurrei o Ou seja o conte do da f do qual nossa Igreja deposit ria tudo aquilo que decisivo para nossa salva o Faz parte desse legado de Jesus Cristo a ordem dada por Ele a seus disc pulos Ide por todo o mundo pregai o evangelho a toda criatura Mc 16 15 Esse Ide de Jesus nos mostra que Ele n o queria formar em torno de si um grupinho de amigos uma pequena elite que vivesse de seus ensinamentos mas queria uma igreja que pudesse torna lo conhecido universalmente sobre isso que trata este artigo sobre o cumprimento da vontade expressa por Jesus Cristo de anuncia lo a toda criatura Express o da din mica da nova evangeliza o a Igreja em sa da conforme prop e o papa Francisco d prosseguimento a uma abertura radical da nossa Igreja iniciada pelo Conc lio Vaticano II no sentido de considerar a salva o de Cristo estendida a todos os povos e na es numa vis o 12 12 inclusivista que considera as sementes do Verbo espalhadas por Deus no momento da cria o Por meio d Ele e n Ele tudo foi criado Col 1 16 17 Essas sementes s o valores culturais verdade solidariedade fraternidade justi a amor sede de Deus muito pr ximos queles vividos no mbito do Cristianismo e que s o valorizados pela nossa Igreja sobretudo no processo de Nova Evangeliza o Essas sementes do Verbo chamadas de semina verbi pelos primeiros padres de nossa Igreja manifestam a vontade salv fica de Deus fora do mbito vis vel da Igreja cat lica OLIVEIRA 2002 p 100 A l gica da evangeliza o nos ensina que todo aquele que evangelizado se torna evangelizador Isso leva consequentemente miss o que conforme ensina a Nova Evangeliza o tem sua origem na experi ncia do encontro com Cristo que muda radicalmente a nossa vida apontando para o seguimento com Ele O papa Francisco afirma convicto que se n o estamos convencidos disto olhemos para os primeiros disc pulos que logo depois de terem conhecido o olhar de Jesus sa ram proclamando cheios de alegria encontramos o Messias Jo 1 41 EG 120 O maior exemplo disso a Samaritana que depois do di logo com Jesus teve sua vida totalmente transformada quele que experimen Revista Renascidos em Pentecostes Outubro de 2016 Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 ta do amor t o grandioso de Cristo se torna imposs vel ret lo somente para si imposs vel aderir pessoa de Cristo e ficar com Ele s para si como uma propriedade exclusiva A verdadeira experi ncia que d Ele se tem pela f de abertura de ir ao encontro do outro O batismo a forma essencial mais bem acabada dessa ades o pessoal a Cristo pois em todos os batizados desde o primeiro ao ltimo atua a for a santificadora do Esp rito que impele a evangelizar EG n 119 a tornar Jesus Cristo conhecido por todos e em todo lugar Hoje se tornou comum no ambiente eclesial ouvirmos a frase convite seja um volunt rio Mas essa frase no que se refere evangeliza o inapropriada para quem batizado pois em virtude do Batismo cada membro do povo de Deus torna se disc pulo mission rio cf Mt 28 19 Cada um dos batizados independentemente da pr pria fun o na Igreja e do grau de instru o da sua f um sujeito ativo de evangeliza o Ou seja esta tarefa n o s de te logos padres freiras catequistas etc mas de todo batizado Diz o papa Francisco Seria inapropriado pensar num esquema de evangeliza o realizado por agentes qualificados enquanto o resto do povo fiel seria apenas receptor das suas a es A nova evangeliza o deve implicar um novo prota
Capa RP  o l u p    c s i d m u Seja   o i r    n o i s s i m a z i l e g n a v e e Ide  Ant  nio Lopes Ribeiro Di  cono d...
CapaRP gonismo de cada um dos batizados e ningu m pode renunciar ao seu compromisso de evangeliza o porque se uma pessoa experimentou verdadeiramente o amor de Deus que o salva n o precisa de muito tempo de prepara o para sair a anuncia lo n o pode esperar que lhe deem muitas li es ou longas instru es Cada crist o mission rio na medida em que se encontrou com o amor de Deus em Cristo Jesus EG n 120 Portanto n o se trata de um servi o voluntariado ou de ser um volunt rio algu m que motivado por valores de caridade de solidariedade coloca se a servi o de uma a o conjunta como se faz em uma ONG em uma institui o filantr pica O apelo que o papa Francisco faz a cada um dos crist os de que sejamos disc pulos mission rios e n o volunt rios Ser disc pulo mission rio atender ao mandado divino que por for a do pr prio batismo nos insere no processo de Evangeliza o desenvolvido pela Igreja aqui entendida como povo de Deus como todos n s Para finalizar aproveitamos aqui as palavras do grande Ap stolo Paulo aos Cor ntios O amor de Cristo nos constrange 2Cor 5 14 nos move nos impulsiona a sairmos de nosso lugar e irmos ao mundo evangelizar Aqui fica o convite para voc que est a ler este breve artigo Fa a parte dessa Igreja em sa da desse dinamismo movido pelo Esp rito Santo Torne se um disc pulo mission rio O mundo precisa ser evangelizado Jesus Cristo precisa tornar se conhecido Voc pode se perguntar mas onde que eu vou evangelizar Um mission rio n o precisa deixar sua terra e ir para lugares distantes N o se preocupe Voc n o precisa deixar sua fam lia sua comunidade sua terra natal a n o ser que tenha uma voca o espec fica que o leve a isso Antigamente quando se falava em ser mission rio a primeira ideia que vinha mente era a de algu m que realmente se deslocava de sua terra natal para um pa s long nquo onde ent o poderia anunciar a verdade salv fica do Evangelho Hoje com o processo de globaliza o com a intera o das culturas o campo de evangeliza o n o necessariamente um al m fronteiras Pode estar pr ximo de voc Sua casa a casa do vizinho ao seu lado do outro lado da rua sua quadra seu bairro sua roda de amigos seu local de trabalho enfim qualquer lugar pode constituir seu campo de evangeliza o onde voc poder anunciar Jesus Cristo tornando o conhecido principalmente por seu testemunho mostrando s pessoas carentes de sentido para suas vidas que Jesus Cristo o nico que pode dar sentido vida o nico que pode preencher o vazio existencial que se abate sobre as pessoas de hoje Ele o nico que nos salva e nos d a vida em plenitude Para Conhecer mais OLIVEIRA Irene Dias Idedn dade negada e o rosto des gurado do povo africano os Tsongas S o Paulo Annablume 2002 PAPA FRANCISCO Exorta o Apost lica Evangelii Gaudium A Alegria do Evangelho Documentos Pon cios Cachoeira Paulista Can o Nova 2016 Mar o de 2017 Revista Renascidos em Pentecostes 13
CapaRP  gonismo de cada um dos batizados    e ningu  m pode renunciar    ao seu compromisso de evangeliza    o, porque, se...
Capa RP o carisma unindo os mais H cerca de 10 anos comecei a frequentar a Par quia S o Pedro e por meio dela conheci Jesus Cristo vivo e ressuscitado Vi o trabalho das pastorais e senti um forte desejo de contribuir de alguma forma Que Deus aben oe aqueles que se dedicam com amor obedi ncia e fidelidade a essa pastoral Por Waldemir Pereira Coordenador da Pastoral de Apoio Eles servem escoltados por S o Miguel Arcanjo Servimos como anjos da guarda da Igreja cuidando zelando e mantendo a ordem na Igreja ou onde quer que os padres estejam ou formos convocados a servir pela Comunidade Por Lever Junior Coordenador da equipe S o Miguel Evangelizando al m das fronteiras Estamos juntos nessa miss o de resgatar almas para Jesus Cristo atrav s de todos os meios de comunica o Que maravilhosa miss o Deus nos confiou Por Amanda Martins Coordenadora da TVWeb Renascidos em Pentecostes Atrav s do louvor Jesus chega ao nosso cora o O carisma Renascidos em Pentecostes nos proporciona uma alegria extraordin ria de atrav s da m sica podermos viver experi ncias incr veis na un o do Esp rito Santo Por Salvador Neto A nossa miss o levar Jesus Cristo prazeroso sentir se acolhida por Jesus Eucar stico e permanecer debaixo do olhar do nosso Deus Sinto me unida a Jesus acolhendo cada visitante que chega e tamb m aquele que a partir das 15h vem se unir a n s em adora o ao Nosso Deus H stia Viva Por Gorete Medeiros Comunidade Renascidos em Pentecostes 14 Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 Quem tem o primeiro contato com a espiritualidade da Par quia S o Pedro provocado pela proposta de convers o evangeliza o intimidade e ousadia do Esp rito Santo Por Eduardo Moreira Coordenador da Mesce
Capa RP    o carisma unindo os mais    H   cerca de 10 anos, comecei a frequentar a Par  quia S  o Pedro e por meio dela c...
Capa RP A miss o amar e servir cando identific lo para que possa retornar ao ceio da fam lia e claro ter a sensibilidade de que ali tem uma alma que de Deus Se voc tem em seu cora o a vontade de servir ajudar e doar aos que sofrem por n o terem o b sico se una a n s nessa miss o Ajude nos Seja mais um a abra ar essa a o Pastoral do Povo de Rua S o Rafael Contatos 61 99155 7614 e mail pprtag gmail com A miss o da Pastoral do Povo de Rua S o Rafael da Comunidade Renascidos em Pentecostes levou aos moradores de rua de v rias cidades de Bras lia alimento espiritual e f sico Em 2016 mais de 50 a es foram realizadas pela pastoral Equipes de corte de cabelo consulta m dica assessoria jur dica atendimento psicol gico S O S ora o apoiaram na reestrutura o e ressocializa o f sica mental social e espiritual da pessoa em situa o de rua ou invas o Foram doados tamb m roupas cestas b sicas cal ados e m veis Fomos recebidos com olhares de alegria esperan a como se fosse uma Boa Nova sendo anunciada conta Peter Lima um dos volunt rios da pastoral Para 2017 a miss o da pastoral muito maior Nossa miss o continuar fazendo a vontade de Deus Por Giane Silva perante os pequeninos d Ele Ter um cont iner que a pessoa possa tomar um banho e fazer sua higiene al m disso estabelecer um contato maior com aqueles que est o querendo sair das ruas mudar de vida voltar para sua fam lia estende o nosso desafio Que neste ano possamos evangelizar com mais frequ ncia em locais ainda n o visitados almeja Peter A equipe S o Rafael louva e agradece a Deus por todos que contribu ram de alguma forma para que a vontade de Jesus Cristo se concretizasse nas a es de evangeliza o com os mais necessitados agradece Peter Lima Como voc pode ajudar nesta miss o Com doa es de roupas alimentos brinquedos agasalhos materiais de higiene cal ados ajuda social em centros de reabilita o ajuda social na reestrutura o do cidad o bus
Capa RP  A miss  o    amar e servir cando identific  -lo para que possa retornar ao ceio da fam  lia, e claro, ter a sensi...
Nossa Igreja A caridade at as ltimas consequ ncias A noite se aproximava era sexta feira 25 de abril de 1985 As Irm s Mission rias Agostinianas Recoletas da comunidade em L brea AM se preparavam para o jantar e em seguida para irem missa Irm Cleusa Carolina Rody Coelho foi chamada portaria Era um grupo de ind genas do povo Apurin que morava s margens do Rio Paci Eles traziam a triste not cia do assassinato da ind gena Maria Apurin e seu filho de 17 anos Arnaldo Apurin Os conflitos vinham crescendo devido extra o ilegal de castanha nas aldeias dos Apurin por n o ndio Irm Cleusa ouve atenta a not cia narrada pelos ind genas O clima era tenso e de afli o Os ind genas demostravam tristeza e n o sabiam o que fazer Na manh seguinte irm Cleusa comenta com as irm s os acontecimentos da v spera e comunica a de 16 cis o de ir at a aldeia para levar conforto fam lia de Agostinho Apurin que havia perdido a esposa e o filho As irm s interrogam sobre a viagem e apontaram os perigos devido situa o tensa na aldeia Eu tenho de ir eles precisam de mim disse irm Cleusa A vida crist a continuidade da vida de Cristo nos crist os a caridade crist n o somente a imita o da caridade do Cristo mas sim a participa o nesta caridade e seu prolongamento N o podemos amar crist mente sen o por meio de Jesus e em Jesus A partir dos Evangelhos contemplamos a a o de Jesus com aten o especial aos pobres os necessitados e os humildes Esses t m cuidado particular de Jesus com sua preocupa o amorosa Prova disso encontramos em Lucas 10 30 37 na par bola do samaritano compassivo A par bola inicia com a descri o de um ser humano em necessi Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 dade sem nome nem proced ncia n o possui status sociorreligioso nu agonizante Os primeiros a encontra lo o sacerdote e o levita gozavam de certo reconhecimento social e pelas tarefas e compromissos apresentados no Evangelho sugerem que eram pessoas de piedade exemplar Na par bola entra um terceiro personagem o samaritano que se distingue por sua compaix o que o move a agir em favor da pessoa necessitada com uma a o desmedida sem reservas e at exagerada Nos vers culos 36 e 37 Jesus lan a a pergunta Qual se fez pr ximo daquele que caiu nas m os dos bandidos E a resposta foi Quem o tratou com miseric rdia E Jesus desafia Vai e faze tu o mesmo E assim fez irm Cleusa partiu em socorro da fam lia ind gena necessitada Percorreu no dia 27 de abril de 1985 pela Rodovia Transamaz nica cerca de 30 quil metros de carro at onde se encontra a entrada para o Rio Paci por aonde subiram de canoa com motor at a aldeia Japiim Quem a acompanhou foi o barqueiro Raimundo Paulo cunhado de Agostinho Ao chegarem aldeia a mesma estava deserta somente com as duas sepul
Nossa Igreja  A caridade at   as   ltimas consequ  ncias  A  noite se aproximava, era sexta-feira, 25 de abril de 1985. As...
Nossa Igreja turas Seguiram viagem rio acima at a aldeia pr xima ali pernoitaram e ficaram sabendo mais detalhes sobre os conflitos e o assassinato Na manh seguinte domingo dia 28 tomaram a canoa e come aram a descer o rio para retornarem a L brea em busca de recursos e na tentativa de di logo para apaziguar o conflito Passaram na aldeia de Agostinho que continuava deserta deixaram um bilhete e seguiram viagem N o demorou muito da floresta surgiu Agostinho e a fam lia estavam escondidos na mata com medo de novos ataques Irm Cleusa desce da canoa dialoga com a fam lia que est assustada e sem saber o que fazer Ela pede calma e assegura que vai a L brea buscar recursos e no m ximo at dia 01 05 a ajuda vir Quando retomavam a viagem rio abaixo dist ncia irm Cleusa reconhece o outro viajante faz um sinal que deseja conversar Contudo o viajante empunha uma espingarda e dispara A bala acerta o canoeiro que est com irm Cleusa que pede Caia na gua meu filho voc tem filhos para criar E assim Raimundo fez Ferido mergulhou no rio Ele ouviu mais um tiro mas este n o o acertou De longe escondido entre as rvores na floresta Raimundo ouviu a conversa mas n o dava para entender O motor da canoa voltou a roncar e silenciou nas curvas do rio Somente no dia 3 de maio que o corpo de irm Cleusa foi encontrado Na Primeira Carta de Jo o 3 18 encontramos Filhinhos n o amemos de palavra nem com a l ngua mas em obra e verdade e neste caso al m de obra e verdade irm Cleusa amou com a pr pria vida a caridade em prol daqueles que estavam sofrendo priva o Caridade amor miseric rdia est o interligadas por isso concluo com um trecho da mensagem do Papa Francisco em que pede para n o termos medo quando se trata de uma atitude caridosa diante da defesa da vida O medo alimentado manipulado Porque o medo al m de ser um bom neg cio para os mercadores das armas e da morte nos enfraquece nos desestabiliza destr i as nossas defesas psicol gicas e espirituais nos anestesia diante do sofrimento dos outros e no final nos torna cru is Quando ouvimos que se festeja a morte de um jovem que talvez tenha errado o caminho quando vemos que se prefere a guerra paz quando vemos que se difunde a xenofobia quando constatamos que ganham terreno as propostas intolerantes por tr s desta crueldade que parece massificar se existe o frio sopro do medo Pe o vos para rezarem por todos aqueles que t m medo Rezemos para que Deus d a eles coragem e que neste ano da miseric rdia possa amolecer os nossos cora es A miseric rdia n o f cil e exige coragem Por isto Jesus nos diz N o tenhais medo Mt 14 27 porque a miseric rdia o melhor ant doto contra o medo muito melhor do que os antidepressivos e dos ansiol ticos Muito mais eficaz do que os muros as grades os alarmes e as armas E gr tis um dom de Deus Por Ir Osnilda Lima Coordenadora de Comunica o da Comiss o Episcopal para a Amazonia 17 Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017
Nossa Igreja  turas. Seguiram viagem, rio acima, at   a aldeia pr  xima, ali pernoitaram e ficaram sabendo mais detalhes s...
InForma o CASTIDADE UMA PROVA DE AMOR P or mais civilizado que se considere o homem de hoje continua imaginando e inventando novas maneiras de degrada o moral em busca de menores sacrif cios e maiores prazeres O clima em que hoje vivemos est fortemente erotizado Respira se um ar moral polu do podre A est o as revistas e os filmes pornogr ficos os v deos er ticos os programas de televis o na linha do vale tudo Na periferia das grandes e m dias cidades multiplicam se os mot is que alguns ousam ter como as catedrais do sexo A ind stria do sexo s perde para a ind stria b lica e automobil stica Assim n o f cil para o jovem de hoje ser casto Nem o para os casais n o raro insaci veis na busca de maiores prazeres de novos prazeres apesar das intimidades que o seu estado de vida j lhes permite Sem ser f cil contudo a castidade poss vel Ou o homem controla suas paix es e obt m a paz ou se deixa dominar por elas e se torna infeliz H no ntimo de todo homem e mulher como lembra o Ap stolo Paulo uma tremenda luta entre o homem velho com os seus apetites carnais e inclina es para o mal e o homem novo chamado para o bem e a virtude Essa luta interior entre o esp rito e a carne a natureza e a gra a para falar em termos crist os j era percebida pelos escritores e pensadores 18 pag os Video meliora proboque deteriora sequor Ov dio Metamorfoses VII 20 Vejo e experimento o que melhor e contudo acabo fazendo o pior diziam eles S o Paulo n o s percebia mas sentia e sofria em meio a esse conflito Em certo momento de sua vida por causa disso desejou morrer e pediu a Deus que o levasse Ouviu em seu cora o a resposta Basta te a minha gra a A biografia de grandes santos como Francisco de Assis narra que tamb m eles tiveram grandes sacrif cios para terem uma vida casta Infelizmente a sociedade hoje ensina os jovens a darem vaz o e satisfa o a todos os baixos instintos essa educa o uma forma de animalizar o ser humano pois coloca os seus instintos acima de sua raz o e de sua espiritualidade A castidade n o pode ser compreendida sem a virtude do amor A tarefa da castidade libertar o amor da atitude de utilitarista A virtude da castidade cuja fun o libertar o amor da atitude de uso deve captar n o s a sensualidade e a concupisc ncia da carne mas sobretudo as ra zes do interior do homem das quais a atitude utilitarista brota e se desenvolve A castidade equivale a deixar transparecer o interior Sem essa diafaneidade o amor n o amor Na realidade n o ser amor at que o desejo de uso prazer n o estiver subordinado disposi o de amar em qualquer situa o A castidade n o conduz ao desprezo da carne Sup e no entanto certa Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 humildade do corpo A humildade uma atitude pr pria perante qualquer grandeza verdadeira n o s pr pria mas tamb m alheia O copo humano deveria ser humilde diante desta grandeza que o amor Humilde quer dizer subordinado ao amor A castidade leva precisamente a essa submiss o Sem a castidade a carne n o se subordina ao amor verdadeiro mas pelo contr rio tenta impor lhe as suas leis e submet lo A castidade a energia espiritual que sabe defender o amor dos perigos do ego smo e da agressividade sabe promov lo para a sua mais plena realiza o S o Jo o Paulo II Exorta o Apost lica Familiaris Consortio n 3 A castidade ent o a prote o a defesa de nosso maior tesouro o amor Assim a virtude da castidade n o pode ser entendida como uma virtude repressiva e sim como a transpar ncia que ao mesmo tempo
InForma    o  CASTIDADE, UMA PROVA DE AMOR  P  or mais civilizado que se considere, o homem de hoje, continua imaginando e...
InForma o guarda um dom recebido precioso e rico o dom do amor em vista do dom de si que se realiza na voca o espec fica de cada um A castidade uma virtude moral tamb m um dom de Deus uma gra a um fruto da obra espiritual Cf Gl 5 22 23 O Esp rito Santo concede o dom de imitar a pureza de Cristo quele que foi regenerado pela gua do Batismo Cat 2345 E todo aquele que nele tem esta esperan a se torna puro como ele puro 1Jo 3 3 A castidade significa a integra o correta da sexualidade na pessoa e com isso a unidade do homem em seu ser corporal Para se viver uma vida casta necess ria uma aprendizagem do dom nio de si ou o homem comanda suas paix es e obt m a paz ou se deixa subjugar por elas e se torna infeliz Santo Agostinho disse que A castidade nos recomp e reconduzindo nos a esta unidade que t nhamos perdido quando nos dispersamos na multiplicidade Confiss es 10 29 40 A virtude da castidade comandada pela virtude cardeal da temperan a que faz depender da raz o as paix es e os apetites da sensibilidade humana cf Cat 2341 O homem que vive entregue s paix es da carne na verdade vive de cabe a para baixo sua escala de valores invertida torna se fraco N o mais um homem mas uma caricatura de homem Santo Agostinho O Papa Jo o Paulo II em seu livro Amor e Responsabilidade afirmou A castidade n o pode ser compreendida sem a virtude do amor Apenas o homem casto e a mulher casta s o capazes de amar verdadeiramente A viv ncia da castidade sempre necess ria independe do estado de vida da pessoa o solteiro chamado a viver em contin ncia o casado em castidade conjugal e o leigo consagrado ou religioso em celibato A pessoa casta por doar se aos outros torna se um aut ntico testemunho de fidelidade e da ternura de Deus A virtude da castidade se desenvolve na amizade Diz nos como seguir e imitar a Jesus Cristo que nos escolheu para sermos seus amigos Sim Imitar a Ele que se entregou totalmente por n s porque nos ama e porque quer nos fazer participantes de sua condi o divina Imitar o amigo fiel o amigo amoroso o amigo bondoso o amigo ntimo que se entregou por n s A amizade com o Senhor tem que ser expressa na amizade com o pr ximo Quando se desenvolve entre pessoas do mesmo ou diferente sexo um 19 grande bem para todos Viver a castidade viver desde agora a promessa de imortalidade Viver a castidade n o nada f cil mas nos faz mais livres e felizes possibilitando construir uma rela o uma fam lia sobre a rocha Exige coragem e acima de tudo uma grande confian a em Deus pois se acreditarmos que somente com as nossas for as podemos conseguir certamente vamos cair e fracassar Pe amos ao Senhor a gra a de termos uma vida casta um cora o indiviso e inteiro a exemplo da Virgem Maria nossa M e Por Jo o Batista Reis Membro do Terceiro Elo da Com Renascidos em Pentecostes REFER NCIAS REFER NCIAS BIBLIOGR FICAS Wojtyla Karol AMOR E RESPONSABILIDADE Edi es Loyola S o Paulo 1982 HTTP WWW A12 COM JOVENS DE MARIA NOTICIAS Ov dio Metamorfoses VII 20 S o Jo o Paulo II Exorta o Apost lica Familiaris Consortio n 3 Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017
InForma    o guarda um dom recebido, precioso e rico, o dom do amor, em vista do dom de si que se realiza na voca    o esp...
InForma o Ningu m escolhe algu m para ser de Comunidade Deus que escolhe A mados irm os uma alegria muito grande partilhar com voc s um pouco da gra a de acolher da responsabilidade de formar de crescermos juntos na espiritualidade do carisma Renascidos em Pentecostes Nossa comunidade est em festa pelos anos de consagra o pelos anos de Comunidade em festa por estarmos cada vez mais alcan ando e cumprindo a nossa miss o que evangelizar Muitos s o chamados mas poucos s o escolhidos A nossa Comunidade no m s de fevereiro iniciou a primeira turma do ano para fazermos a forma o Momento esse no qual apresentado aos formadores a nossa miss o e um pouco da historia dos que buscam discernir a sua voca o Sendo ela 100 dedicada vida religiosa ou de alian a N s formadores temos o papel de acolher orientar ouvir rezar por cada um mas quem verdadeiramente forma Jesus Cristo como Ele tamb m nos formou Se voc sente o chamado para servir venha d o seu sim O projeto de Deus chama cabe a cada um dar o seu Sim Nos tempos de hoje buscar caminhar com Jesus Cristo ser de uma comunidade para estar a servi o do outro mesmo o mundo oferecendo tanto gra a de Deus uma grande gra a ser escolhido pelo Senhor Por Renata Martins Consagrada do Segundo Elo da Comunidade RP e formadora 20 20 Revista Renascidos em Pentecostes Agosto de 2016 Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 No dia 2 de fevereiro comemoramos o Dia Mundial da Vida Consagrada A vida consagrada deve conduzir proximidade com as pessoas proximidade f sica espiritual conhecer as pessoas recordando que seguir Cristo significa carregar sobre si o ferido que encontramos ao longo da estrada ir procura da ovelha perdida estar pr ximo s pessoas partilhar suas alegrias e suas dores mostrar com o nosso amor o rosto paterno de Deus e o carinho maternal da Igreja Proximidade qual o primeiro pr ximo de um consagrado ou consagrada O irm o ou irm da comunidade Este o seu primeiro pr ximo uma proximidade bonita boa e com carinho Papa Francisco Informa es para caminhada vocacional 61 3352 2490 61 99654 9817
InForma    o  Ningu  m escolhe algu  m para ser de Comunidade, Deus que escolhe  A  mados irm  os,    uma alegria muito gr...
Em dia com a Sa de Dr Eloadir Galv o Cl nico Geral Q POR QUE A FEBRE AMARELA ueridos leitores come amos 2017 sendo alertados pela imprensa para uma tal FEBRE AMARELA Portanto vamos sabber er um pouco mais sobre esse assunto Lembram se da Sogra de Pedro S o Marcos e S o Lucas relatam esta passagem B blica A Sogra de Pedro estava de cama com febre e sem tardar falaram lhe a respeito dela Aproximando se Ele tomou a pela m o e levantou a imediatamente a febre a deixou e Ela p s se a servi los Marcos 1 30 31 Nessa maravilhosa cura Jesus nos ensina que a Febre um sinal de alerta Toda febre deve ser comunicada ao m dico rapidamente pois o diagn stico e o tratamento devem ser r pidos Principalmente se o doente est de cama prostrado incapacitado at de levantar se Jesus o M dico dos m dicos vai examina a paciente toca a pela m o cura a levanta a e Ela CURADA imediatamente retribui servindo a Jesus e a seus Disc pulos Pois bem a FEBRE AMARELA uma doen a provocada por um V RUS Infelizmente como todas outras n o tem CURA existindo na forma mais comum Nas matas onde existem macacos que o hospedeiro natural esses s o picados por mosquitos chamados Haemagogus ou Sabethe que picam o homem nas zonas end micas e transmitem a Febre Amarela N o tendo cura a solu o a VACINA At a tudo bem Por m esses casos citados nos notici rios aconteceram nas CIDADES GRANDES doutor e a Pois a que a coisa fica mais enrolada Acontece que uma pessoa que venha de uma regi o de mata com esse v rus foi picada por um mosquito conhecido nosso o AEDES AEGYPTI lembram dele Aquele danado transmissor da DENGUE CHIKUNGUNYA E ZICA Ent o ele mesmo tamb m est transmitindo a FEBRE AMARELA URBANA atacando pessoas nas cidades A maioria das pessoas infectadas tem sintomas leves e evoluem para a cura em 3 a 5 dias apresentando febre mal estar enjoo e at v mitos No entanto sendo PORTADOR do v rus pode ser picado novamente e l vai o mosquito levando a doen a para outras pessoas Aquelas cujo sistema de defesa fraco ou tem outras doen as como Diabetes AIDS podem apresentar as formas mais graves e at morrer A doen a n o transmitida de uma pessoa pra outra Assim neces s rio que o mosquito esteja no meio do caminho levando o v rus Tivemos em Minas Gerais e S o Paulo mais de 23 casos com 14 mortes o que considerado pelo Minist rio da Sa de como o maior surto desde 2008 9 Portanto quem nunca foi VACINADO contra Febre Amarela deve procurar o Posto de Sa de mais pr ximo h vacina para todos Quem j teve Febre Amarela ou j tomou 2 doses n o precisa se preocupar Jesus j levantou voc do leito Tudo bem doutor mas o senhor n o explicou o porqu do AMARELA Vamos l Nos casos mais graves o v rus ataca as pessoas idosas ou com imunidade baixa de forma mais agressiva provocando febre alta perda de apetite enjoo e v mito fotofobia n o aguenta olhar para luz fraqueza e pele AMARELA por destrui o das c lulas do f gado tipo uma Hepatite Infecciosa grave urina cor de coca cola N O TOME NUNCA e nos casos fatais sangramentos e morte N o se descuide procure a VACINA O nica maneira de se prevenir N o deixe sua luta contra o Mosquito Aedes gua parada pneus calhas limpe tudo Deus os Aben oe 21 Revista Renascidos Pentecostes Mar o de 2017 Mar o de 2016 Revista em Renascidos em Pentecostes 21
Em dia com a Sa  de  Dr. Eloadir Galv  o Cl  nico Geral  Q  POR QUE A FEBRE    AMARELA   ueridos leitores, come  amos 2017...
Aconteceu na comunidade Unidos por uma nova evangeliza o N o dia 19 de fevereiro no Centro de Evangeliza o Renascidos em Pentecostes a vontade do Senhor foi manifestada no 1 Reavivamento de muitos que vir o Abrindo as atividades de 2017 momentos de efus o do Esp rito Santo de acolhida e muita ora o fizeram do dia um grande batismo do Esp rito Santo Os fi is foram acolhidos com o calor do Esp rito Santo Nas redes sociais nas celebra es da Par quia S o Pedro a expectativa para o primeiro evento de 2017 era grande entre os fi is Os encontros promovidos pelo 22 padre Moacir s o muito bons S o encontros que a espiritualidade se faz muito presente e isso importante na vida de qualquer pessoa Vir pra c sair de casa e da rotina da gente dos nossos compromissos muito bom porque temos a oportunidade de revermos a nossa vida de melhorar de beber das gra as de Deus isso faz toda a diferen a Eu fiquei sabendo do encontro durante as missas e quando o padre falou que teria eu logo comentei com o meu marido que precis vamos ir mesmo que fosse tarde Evento como esse a gente nunca sai igual Deixamos as nossas mis rias aqui e sa mos fortalecidos na nossa f na nossa esperan a e na nossa ora o E os milagres realmente acontecer o Marli Vieira Lemos de Assis 40 anos acompanhada de sua filha Maria Clara de 2 anos e 6 meses e seu esposo Edvaldo Mais de 5 mil fi is participaram do Reavivamento Foram mais de 10h com os olhos voltados ao Senhor Unidos por uma nova evangeliza o por um Revista Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 renovar do servir os sacerdotes se debru aram nos bra os do Pai para levar ao cora o dos f is o querer ser de Deus servir a Deus Pela segunda vez unido fam lia Renascida em Pentecostes Pe Roberto Morais de Medeiros foi escolhido para cumprir a sua miss o como sacerdote exorcista no Reavivamento Quando Deus quer usar de uma pessoa quando Ele quer manifestar se em uma pessoa Deus n o a escolhe por ser inteligente ter grandes conhecimentos excelente desenvoltura Deus n o v se ela tem um bloqueio grandioso que a impede at de estar
Aconteceu na comunidade  Unidos por uma nova evangeliza    o  N  o dia 19 de fevereiro, no Centro de Evangeliza    o Renas...
Aconteceu na comunidade frente Pelo contr rio Deus ainda acaba escolhendo mais as pessoas que t m medo que t m receio que se acham limitadas para manifesta o so quando Jesus estava exposto Quero participar de outros encontros da Comunidade com a gra a de Deus agradece Nila Araujo de Cristalina Goi s que veio a convite de sua amiga Graciele Rodrigues 34 anos e seu esposo da gl ria Dele disse Pe Roberto Medeiros no Esp rito Santo Ent o todos os dias n s precisamos pedir esse batismo do Esp rito Santo isto que est acontecendo comigo e com a minha esposa todos os dias N s pedimos esse batismo para que realmente sejamos batizados por esta gua viva Como o padre disse no momento da ora o Deus mostrou um nome para ele No meio de multid es Deus mostrou um nome para ele sendo que ele nunca viu essa pessoa Ent o verdadeiramente um batismo do Esp rito Santo tocante marcante Os louvores as proclama es s o momentos que mais me marcam e eu sinto o Esp rito Santo Diego Dionisio 33 anos Samambaia DF Eu chorei o tempo todo Em uma das revela es do padre Roberto eu senti e tenho certeza que foi para mim Eu vou conseguir uma gra a que h muito tempo luto para alcan la Maria da Concei o do Varj o DF Padre Carlos Alexandre vig rio da Par quia S o Pedro cumpriu mais um miss o em Adora o Unidade entre a Comunidade e as pastorais no servir e no receber Estou encantada com o Centro de Evangeliza o Renascidos em Pentecostes Cheguei em um momento maravilho Ficamos sabendo pelas redes sociais sobre o encontro Foi a primeira vez que participei de um evento aqui no Centro de Evangeliza o O lugar maravilhoso Veronica da Silva 29 anos Reavivamento o batismo 23 Renascidos em Pentecostes Mar o de 2017 Mar oRevista de 2017 Revista Renascidos em Pentecostes 23
Aconteceu na comunidade     frente. Pelo contr  rio, Deus ainda acaba escolhendo mais as pessoas que t  m medo, que t  m r...
Santo do M s S o Jos homem que agradou a Deus N o per odo da Quaresma no dia de S o Jos dia 19 de mar o a Igreja Cat lica retira o roxo e coloca o branco na liturgia para celebrar a festa dedicada a esse santo esposo da Virgem Maria Jos era um personagem simples e de grande import ncia no plano de salva o Os Evangelhos nos relata que era um homem simples entre todos os homens do seu tempo Deus escolheu o glorioso S o Jos para ser pai adotivo de seu Filho divino e humanizado Em seguida desceu com eles a Nazar e lhes era submisso cf Lc 2 51 B blia Sagrada 147 Edi o O Evangelista Lucas nos relata sobre Jos da seguinte forma No sexto m s o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazar a uma virgem desposada com um homem que se chamava Jos da casa de Davi cf Lc 1 26 27 B blia Sagrada 147 Edi o Jos Guardi o da Sagrada Fam lia n o havia compreendido a sua miss o quando Maria se levantou e foi s pressas s montanhas a uma cidade de Jud cf Lc 1 39 B blia Sagrada 147 Edi o visitar a sua parenta Isabel e Maria ficou com Isabel cerca tr s meses Depois voltou para casa cf Lc 1 56 B blica Sagrada 147 Edi o Maria retorna ent o gr vida Jos homem integro e conhecedor das leis sabe o que poderia acontecer com Maria Jos seu esposo que era homem de bem n o querendo difam la resolveu rejeit la secretamente cf Mt 1 19 B blia Sagrada 147 Edi o mas Deus quando escolheu Jos interv m atrav s de sonho Enquanto assim pensava eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse Jos filho de Davi n o temas receber Maria por esposa pois o que nela foi concebido vem do Esp rito Santo cf Mt 1 20 B blia Sagrada 147 Edi o A partir desse momento Jos assume o seu papel de guardi o da fam lia sagrada O evangelista Mateus quer nos contar por interm dio do drama humano de seu relato a voca o de Jos a servi o do mist rio da salva o Uma vez que o anjo acalma Jos transformado no legal do filho de Maria iniciar a miss o e dar ao futuro rec m nascido o nome de Jesus cujo significado resume toda a nova revela o que se tornar realidade em sua vida morte e ressurrei o da Igreja exemplo para todos n s Num tempo de crise de autoridade paterna na qual os pais j n o conseguem conquistar seus filhos e fazerem se obedecer o exemplo do Menino Jesus submisso a seu pai torna se urgente S o Jos foi pai verdadeiro de Jesus n o pela carne mas pelo cora o protegeu o Menino das m os assassinas de Herodes o Grande e ensinou lhe o caminho do trabalho O Senhor n o se envergonhou de ser chamado filho do carpinteiro Naquela rude carpintaria de Nazar Ele trabalhou at iniciar Sua vida p blica mostrando nos que o trabalho redentor Celebrar a festa de S o Jos lembrar que a fam lia fundamental para a sociedade e que n o pode ser destru da pelas falsas no es de fam lia S o Jos nos ensina a viver a santidade a espiritualidade o sil ncio profundo e f rtil O pai adotivo de Jesus entrou mudo e saiu calado mas nos deixou o Salvador pronto para come ar a sua miss o A vida exemplar desse grande santo Por Peterson Maximiano de Souza
Santo do M  s  S  o Jos  , homem que agradou a Deus  N  o per  odo da Quaresma, no dia de S  o Jos  , dia 19 de mar  o, a ...
Eventos Ouvindo essa palavra que o Senhor me deu quando eu estava l no Cear olhando para uma sequid o miser vel eu dizia para o Senhor E agora o que fazer E ele disse Vinde a Mim todos v s Ent o n s vamos N s vamos at Jesus Cristo e vamos pra valer Vamos para sermos aben oados curados renovados disse Pe Moacir Anast cio Venha servir na Semana de Pentecostes 2017 Informa es 61 3352 5425 Mar o de 2017 Revista Renascidos em Pentecostes 25
Eventos     Ouvindo essa palavra que o Senhor me deu, quando eu estava l   no Cear   olhando para uma sequid  o miser  vel...